segunda-feira, fevereiro 14, 2011

FORTES COMO AÇO À FRENTE DO CAMPEONATO!

             Estádio AXA, em Braga:


             SC BRAGA, 0 - FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 2
                                                  (OTAMENDI, 2)

             FORTE, personalizada, solidária a EQUIPA do Futebol Clube do Porto venceu merecidamente um jogo que muitos previam e desejavam não conseguisse, consolidando a sua posição de líder destacado do Campeonato, num estádio onde não é qualquer um que o consegue.
             Do início ao fim, os Dragões dominaram completamente as operações não dando qualquer oportunidade ao seu adversário para inverter o curso do jogo, obtendo um triunfo claro e merecido que até podia ter alcançado maior expressão não fosse a classe do seu guarda-redes.

             Coesa e tranquila na defesa,  dominando o jogo no meio campo e com um tridente ofensivo que não dava descanso à defesa minhota a equipa azul-e-branca controlava em todo o relvado,  pressionava no meio campo adversário e mantinha o Braga longe da sua baliza.

              Com o golo ao findar a primeira parte, do intervalo regressou uma equipa ainda mais serena para a segunda parte e logo se percebeu que só um milagre do senhor Bom Jesus ali perto impediria uma vitória dos Dragões. Otamendi, o melhor em campo, já tinha feito e primeiro e repeti a graça na segunda parte marcando o segundo. A partir daí o jogo foi um show de bola, com a fantástica claque portista a manifestar-se em eufóricas canções a celebrar um triunfo importante para a caminhada até ao título.
                                                                AQUECIMENTO

             Otamendi foi a figura pela autoria do resultado e pela magnífica exibição; elejo Fernando, um verdadeiro dique de resistência no meio campo e, na frente, Hulk, claro, naturalmente espectacular e aterrador para qualquer defesa. Os demais, cumpriram com o que deles os portistas esperam e já lhe têm visto fazer, e tanto Varela como Rolando, Sapunaru e Fucile merecem ser destacados. João Messinho e James Rodriguez, sem por em causa a sua entrega e espírito de equipa não terão estado nas suas melhores noites.

        
    Duarte Gomes, o árbitro, adoptou não interferir demasiado no jogo mas nem sempre o terá feito a propósito e com critério igual. No lance em que no Estádio se pediu penalti contra o FCPorto, fiquei com a nítida sensação de que houve, de facto, falta para grande penalidade. Porém, tanto o juiz como o seu auxiliar tinham uma visão limpa do espaço onde o lance se deu e, sendo assim, não entenderam existir infracção punível com penalti. Também na primeira parte me pareceu ter havido mão dentro da área do Braga passível de grande penalidade, mas em função da distância e da aglomeração de jogadores no lance não fiquei com tanta certeza como a descrita atrás contra os Dragões.
                                            Formação desfeita, vão para os seus lugares.

             Ultrapassada que foi esta jornada em que o mundo tinha as atenções concentradas à espera de ver cair o comandante, o nosso estatuto de melhor equipa do campeonato saiu reforçado e, com a moral em alta, vamos justificadamente a Sevilha convictos de poder vir de lá com a esperança de, após a segunda volta, poder continuar em frente na Liga Europa.

                                                  SUPER DRAGÕES SÃO "A NOSSA VOZ" 
  

                                                                 ACABOU!

6 comentários:

  1. Tirando os primeiros dez minutos em que o jogo pareceu inclinado para o lado do Braga, embora a equipa bracarense tenha sido inconsequente e não tenha criado qualquer perigo para a baliza de Helton, o F.C.Porto acertou as marcações, espalhou-se bem no campo, pressionou alto, dominou, controlou e chegou ao intervalo a vencer, justamente, por um a zero, num excelente golo, à ponta-de-lança, de Nico Otamendi, a um minuto do intervalo. Para esse domínio portista contribuiu e muito, a boa prestação dos três médios que, muito subidos, matavam à nascença qualquer tentativa da equipa de Domingos poder sair a jogar, em transições rápidas, a sua arma mais perigosa. Fernando a jogar e a entregar bem, Moutinho a ajudar na recuperação e também, junto com Belluschi, na construção e na ligação com o trio de avançados, foram donos do meio-campo e contribuiram para quarenta e cinco minutos muito agradáveis do líder do campeonato.
    Mesmo considerando que num remate de Hulk à barra e num grande tiro de Belluschi, que Artur fez uma grande defesa, o conjunto de André Villas-Boas podia ter chegado à vantagem mais cedo, também é verdade que o resultado pela diferença mínima, espelha da melhor forma o que foi o primeiro período do jogo.


    A segunda-parte começou como tinha acabado a primeira: F.C.Porto a entrar forte a dominar, a criar perigo e logo aos cinco minutos, um grande remate de James para mais uma grande defesa de Artur a manter o conjunto minhoto no jogo. E foi assim, sempre muito mais Porto, que aumentou a vantagem, novamente por Otamendi e até podia vencer por mais um ou dois golos, que não viria nenhum mal à justiça do resultado. De realçar, também, os dois golos de bola parada, caso raro e por isso merece destaque.

    Resumindo: grande vitória, grande Otamendi e uma exibição muito bem conseguida da equipa portista. Mais um passo, este de gigante, rumo ao, como disse desde a primeira hora, principal objectivo da temporada, a conquista do campeonato - a luz que se vê no fundo túnel que nos vai levar ao título, é cada vez mais intensa. E uma grande injecção de confiança para Sevilha. Como não somos fanfarrões, nem embandeiramos em arco, não puxamos dos galões e meus amigos, se há equipa que tem legitimidade para se por em bicos dos pés, somos nós. Como disse o nosso treinador quem vai em oito vitórias consecutivas; quem, em vinte jogos, ganhou dezoito; quem tem apenas sete golos sofridos e quarenta e seis marcados, podia gritar que é o maior, mas mais vale assim, não queremos do nosso lado prostitutos, vendidos, entrevistas de encomenda para lançar a confusão e desestabilizar. Neste momentos estamos felizes. Os porcos da bola, esses, estão a Kompensan e Rennie. Alguns, quando se olham ao espelho vêem aquilo que são: uns ratos de esgoto, uns sabujos, uns sem vergonha!


    PS - O treinador do Benfica, levou CINCO no Dragão, estava na merda, mas bastou ganhar ao F.C.Porto para mostrar a sua dimensão de pobre de espírito, de gentinha sem nível e tentou pisar o F.C.Porto e o seu treinador. As suas declarações ficam guardadas para memória futura.
    Mas Jesus só é assim, porque os prostitutos lhe dão corda, vestem a mesma camisola e depois, como acabei de ouvir na Antena 1, ainda culpam Villas-Boas por se defender.
    Tenham dó, a vossa azia transparece em cada palavra... Penalty sobre Mossoró?! É melhor não dizer nada...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. ... E o jogo foi um bom espectáculo, resultando numa bela vitória do F. C. Porto, tudo como queríamos!
    Afinal os mouros é que continuam com a pressão contrária, mantendo-se a uma distância considerável, sofrendo, apesar de andarem ao colo da comunicação social, e ficando depressivos. Com que cabeça eles ficaram, mais uma vez...!
    Bem disse o André Villas-Boas que o Porto continua a ser a melhor equipa portuguesa e não precisa, como fazem os lampiões, de contratar jogadores das equipas adversárias na ocasião.
    Enfim, está dado mais um passo importante, ultrapassado o difícil obstáculo de Braga, rumo ao título.
    Abraço.
    http://www.longara.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Caro Remígio
    A minha "longa" ausência mais parece a do ...Falcao,só que a dele, é penosa,triste e fazem-nos falta os malabarismos,os golos,o perfume-dior do seu futebol. Dizem-me que já o teremos no tablao sevilhano e tb o Palito já fará as costumadas reviengas, no palco de Sanchez Pijuan .Oxalá ! Oxalá, sejam eles tão bem vindos,como- presunçosamente deduzo - também eu seja, aos comentários da nossa tertúlia do "DRAGÃO(ÕES) SEMPRE !".
    Ontem,como todos os Portistas,fiquei prenhe de alegria com a nossa saborosa vitória .Felicito os Super-Dragões que na pedreira, deram um festival de voz,cor,alegria e força...
    A equipa soube responder à... morte anunciada e quero crer, que a coragem e audácia serão o mote para as dez jornadas que faltam .Sugeria até,ao AVB, que recortasse as páginas "basto" interessantes das primeiras páginas dos jornais da "especialidade"(?!!!) e as colocasse no balneário, bem visíveis a todos os jogadores do FCP,para ... motivação extra!
    Paralelamente,"espetar" lá com as últimas da IFFHS sobre o lugar que o N/FCP ocupa COMO SENDO O PRIMEIRO CLUBE PORTUGÛES DA DÉCADA... a larga distância dos outros (SCP e SLB).Já agora e as estatísticas valem- o- que-valem,vamos ver qual é a "importância" que a nossa imprensa da "especialidade" vai dar,amanhã, ao assunto.
    Abraço amigo
    João Carreira

    ResponderEliminar
  4. Caríssimo João:

    Não é presunçoso quem tão belos "malabarismo" sabe executar com a língua de Camões e Fernando Pessoa (e tantos outros, felizmente para nós). Não estaria a ser verdadeiro se dissesse que a falta dos seus comentários não estava a sentir-se, sem desprimor para aqueles que vêm gentilmente a fazê-lo e que, igualmente, muito aprecio.
    Sempre acreditei que o seu silêncio não se devia a qualquer incidente menos agradável mas por qualquer situação ocasional que mais atenção lhe merecesse.

    Entretanto, o nosso Porto, continua "como o aço" como soi dizer-se. Para gáudio dos mais dedicados, fervorosos e entusiásticos adeptos que existem à face do planeta.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Um campeão também se faz de sangue, suor e lágrimas, não é só de magia. Ontem vimos um Porto capaz e inteligente. Via azul para o titulo...

    Um abraço,

    reinododragao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Boa noite,

    Foi uma grande vitória num campo difícil.
    O Braga só rematou 2 vezes, por mérito nosso, e já depois de nós estarmos a vencer 2 a 0.
    Entramos determinados no jogo, aguerridos, pressionantes, e o nosso meio campo reinou em Braga.

    Excelente Fernando, um autêntico eucalipto que secou tudo à volta, Moutinho o pronto-socorro, e Belluschi muito criativo na construção e batalhador.

    Hulk muito forte novamente. James muito bem, e merecia um golo pelo que fez. Varela esteve menos bem.

    O nosso quinteto defensivo esteve implacável, muito seguro, bem subido e sem permitir espaços aos atacantes bracarenses.

    Nicolás "El Fiera" Otamendi marcou dois golos à "El Tigre", muito oportuno, e o primeiro golo é fantástico. Nitidamente o melhor em campo a par de Fernando.

    As galinhas continuam a ser levadas ao colo pela imprensa centralista de Lisboa, mas nós cá do FC Porto temos uns Bytes a mais de inteligência, e isto só nos motiva e dá força/vontade de vencer.

    Para essa imprensa vermelha aqui vai um caloroso Byte Foder à moda do Porto

    Abraço e boa noite

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    ResponderEliminar