domingo, fevereiro 06, 2011

CORREIO AZUL (3)




                    HOJE NÃO HÁ CARTAS

           Hoje é domingo, não há distribuição de cartas, não sei bem porquê pois é um dia em que a maioria das pessoas não trabalha e dispõe de mais tempo para ler e escrever cartas. Isso sou eu que digo, porque ainda sou do tempo em que não havia os grandes centros comerciais que agora são mais que cogumelos e proliferam como eles.

           Mesmo assim, ainda estive para pegar na crónica do nosso confrade Álvaro Magalhães, que ele escreve (muito bem) aos domingos no JN. Mas o nosso querido escritor estava, quando escreveu o texto segundo me pareceu, algo deprimido com o resultado anómalo da quarta-feira negra da derrota no Dragão contra o clube da Dona Victória e, pensando eu que muitos portistas estarão ainda, como ele, algo fragilizados optei por não mexer mais na ferida ainda a sangrar.

           Está já aí a segunda-feira e tenho fé em que vou receber boas notícias.



           VOU DAR A LINHA, PARA LOGO.

           Não tenho por feitio meter-me onde não sou chamado e se há muito tempo atrás já tive que escolher jogadores para formar uma equipa, (é isso, meus caros tenho no curriculo essa "mancha" de ter sido responsável pontual do clube que ajudei a criar e onde dei uns pontapés, por vezes não apenas na bola...), mas não resisto a mostrar os meus mal aproveitados dotes de grande expert  em matéria futebol.
           Ora vejam: na baliza não mexo, porque  Helton não vai estar mal duas vezes seguidas. Sapunaru e Rolando, continuam pois não têm concorrência credível neste momento. Já Maicon, tem antecedentes negativos e vai ser poupado. Entra, e bem, Otamendi. Sereno foi elogiado pelos dois jogos que leva a defesa esquerdo, mas hoje é para o Porto atacar e precisa de Fucile. No miolo, está de pedra e cal João Messinho e ao seu lado, vai continuar Fernando, apesar de..., a contar com as futuras exigências. Rúben vai ganhar a Guarin, neste jogo. Na frente Varela, à direita e Hulk, a fazer de Falcao e Hulk, ao centro; à esquerda,  a minha aposta segura é....Cristian Rodriguez!. É de chorar? Pois é, é o "cebola"...
 É óbvio que o amigo, se teve a pachorra de chegar até aqui, já tem a certeza que eu nunca seria grande coisa se tivesse optado pelo carreira de treinador.

           Não posso estar mais de acordo. Até mais logo.

1 comentário:

  1. Meu caro :

    Se calhar , até terias jeito para treinador .
    Quem sabe ?


    Abraço

    ResponderEliminar