segunda-feira, junho 22, 2015

DEIXEM A POEIRA BAIXAR

             O que se passa em relação à quase totalidade das notícias respeitantes às transferências de jogadores de futebol nesta fase da época não difere muito do que se está a passar com a situação da Grécia relativamente à continuidade ou não deste país como membro da Comunidade Europeia. São tantas e tão diversas as notícias nos media, os comentários dos "fazedores de opinião", algumas verdades e as contradições, os debates, que se torna quase inviável separar uma pequena verdade que seja de tanta aldrabice e palpites que intoxicam os canais de informação.

             E no que ao futebol diz respeito o panorama não é melhor, pelo contrário, a confusão é de tal ordem que se pode comparar a uma anárquica feira de mentiras e mistificações. É uma realidade facilmente visível e comprovável pela evidência dos acontecimentos, mas, como tem mercado e vende, a informação aproveita e explora até que o produto não dê para outra coisa que não seja a reciclagem.

            Já fui "nessa" mas "deixei-me"  disso. Fico à espera com calma: tomo aqui e ali conhecimento de um título sacado à capa de um jornal, às vezes calha numa síntese informativa ouvir o que é dado como novidade, troco dois dedos de conversa com amigos sobre assuntos relacionados com o emblema preferido, não tapo os ouvidos às conversas de café, e, se fosse crédulo a tudo que me entra por um dos ouvidos e demora a sair pelo lado contrário, eu estaria agora petrificado numa estátua de sal como a mulher da Bíblia se, se, se, e se na próxima época em vez de Danilo na direita da defesa do meu centenário Clube, onde de certeza não vai estar porque já é do Real Madrid, visse lá um velho ratão "max pera podre"  vestindo esta sacra camisola às ricas azuis e brancas!


          
Equipamento 2015/2016 do FC Porto

             
     o tempora!  o moras!  que eu não me reconheço já neste (i)mundo!
 

terça-feira, junho 16, 2015

PORTUGAL VENCER A ITÁLIA É OBRA!



Particular: Itália-Portugal, 0-1 (crónica)

Jogo particular
Na Suíça
2015.06.5

                          PORTUGAL, 1 - Itália, 0
                                    (Golo de Éder, 51') 


                Vencer a Itália de Pirro mesmo "a brincar" nunca será uma tarefa fácil seja para que equipa for. Portugal conseguiu esse feito trinta e nove anos depois da última vitória sobre os transalpinos! É obra!

          Sem Cristiano Ronaldo e com uma equipa inicialmente apenas com quatro elementos que alinharam e venceram na Arménia, a equipa portuguesa derrotou uma Itália também ela sem quatro titulares habituais mas com Pilro, o magnífico e eterno Pilro, durante todo o tempo de jogo, conseguindo uma partida bastante repartida e equilibrada em termos exibicionais e sacar uma merecida até certo ponto inesperada.

         Retomando o sistema de jogo mais recorrente do futebol luso e um espírito de conjunto assinalável Fernando Santos abriu uma janela de oportunidade para os menos utilizados e, estes, corresponderam com uma exibição além do esperado. E não se pense que a Itália não se esforçou e não criou problemas à equipa lusitana porque foi o contrário o que se verificou.

        Individualmente de nenhum dos eleitos se poderá dizer que jogou abaixo do que pode e sabe. Fonte joga simples e prático. Eliseu, que substituiu o seu futuro concorrente no clube, esteve bem depois de ter entrado mal. Moutinho, ao seu nível de grande jogador; Danilo, quando "acertou o passo" mostrou um potencial que só os grandes jogadores possuem. Ricardo Quaresma esteve abaixo do que desejaria mas, cruzamentos daqueles, só ele os faz. Elder só teve que estar lá e encostar para o golo. Tiago terminou a época esgotado e deveria ter sido poupado. Carriço, mereceu sem favor a internacionalização pelos jogos que fez em Espanha. Vieirinha conseguiu exibição interessante.

       Considero Rui Patrício do tipo de Fabiano. Ambos bons guarda redes. Apenas e só, bons. Porém, desde que vejo Beto dentro dos postes, ainda não vi melhor em Portugal, entre portugueses. Lembrem-se como se comportou hoje na baliza; movimenta-se no espaço da grande área, agita-se e agita os colegas, comanda a defesa, é elástico, arrojado, felino no movimento para o solo e para a trave, coloca bem a bola com os pés, sai com critério aos cruzamentos, tudo. Nem sempre é assim? Não, não é. Porque não existem guarda redes perfeitos. Beto anda lá perto.

           

sábado, junho 13, 2015

RONALDO É O MESSIAS QUE AJUDA SANTOS NOS MILAGRES.


Moutinho e o FC Porto: «Se houver alguma coisa irei pensar»
Campeonato da Europa
Fase de apuramento
Na Arménia
2015.06.13

                    Arménia, 2 - PORTUGAL, 3
                          (Cristiano Ronaldo fez hat-trik)

                   A inédita vitória na Arménia serve a classificação de Portugal no apuramento para a fase final do campeonato europeu de 2016, contudo a exibição da equipa portuguesa não ajuda ao otimismo de Fernando Santos a levar a vencer o campeonato da Europa.

                   Fernando Santos alterou para este encontro importante o modelo de jogo habitual da equipa e como acontece na maior parte das vezes que um treinador cai em idêntica tentação raramente dá certo. Valeu que Ronaldo aproveitou três erros individuais de jogadores da Arménia para garantir os três pontos que colocam Portugal na rota da França para além dos Pirinéus.

                  A Arménia foi foi a primeira a marcar na primeira parte (14') de pontapé de livre direto  a mais de trinta e cinco metros da baliza que apanhou toda a defesa incluindo Patrício, adiantado e no lado oposto onde a bola acabaria por entrar, completamente desposicionados e sem barreira formada com pelo menos dois jogadores. De qualquer modo o remate ainda roçou a barra junto ao ângulo e o golo dificilmente poderia ser evitado, mas que houve laxismo é um facto incontroverso. Portugal empatou por falta inequívoca sobre Moutinho dentro da área dos arménios, mas os segundo e terceiro golos de Ronaldo e da equipa foram verdadeiros brindes dos visitados muito bem acolhidos pela equipa nacional.

                 A equipa da Arménia, que partiu para este jogo no último lugar do grupo fez, apesar de tudo uma boa partida e, o resultado é um pouco amargo pelo empenho dos seus jogadores que esperavam e mereciam mais. Portugal terá feito a exibição mais cinzenta desde que Fernando Santos é selecionador e mesmo individualmente as  coisas não correram bem, sobretudo para Rui Patrício pela desatenção no primeiro golo e o oferecimento do segundo que pôs em risco o triunfo obrigando a equipa, que jogava com dez por expulsão de Tiago a vinte minutos do fim e Ricardo Carvalho a sair lesionado, a passar momentos de verdadeiro pânico. Vieirinha, João Moutinho durante os noventa minutos e, depois, William de Carvalho e Adrian, quando entraram na partida contribuíram para evitar o empate. Danni e Nani, jogam pelo estatuto mas salvo um ou outro pormenor, têm bola a mais e produto a menos...

           Não será o momento adequado para levantar a questão da categoria que é atribuída ao guarda redes do sporting. Mas que estou com muito curiosidade em saber se é guarda redes para Jesus, lá isso estou...

               

quarta-feira, junho 10, 2015

terça-feira, junho 09, 2015

HELTON NA BALIZA MAIS DOIS ANOS E JULEN LOPETEGUI ENSINA JESUS A DECORAR O SEU NOME.


OFICIAL: Helton renova por duas épocas com o FC Porto

HELTON prolonga por dois anos o contrato que o vincula ao Futebol Clube do Porto há NOVE, o que constitui uma excelente notícia para os admiradores do excelente guarda redes e uma garantia de segurança para a baliza e presença notável para a estabilização e harmonia no balneário. É importante para a equipa e um elemento exemplar que muito pode auxiliar Julen Lopetegui na orientação do grupo.

O nosso treinador vai ser palestrante em dois congressos a realizar em Cancun, no México e em Espanha, para falar de tática e métodos de treino desportivo, facto de assinalar pelo que representa para o prestígio do treinador espanhol mas também para o Clube que treina.

Entretanto, chegou-me por mail uma paródia musical a propósito da dificuldade do agora treinador adjunto de Bruno de Carvalho, Jorge Jejum, aprender a pronunciar o nome de Julen Lopetegui, que não resisti a partilhar com os seguidores do blogue.



sexta-feira, junho 05, 2015

ANDRÉ ANDRÉ, OLÉ OLÉ OLÉ!

                        

                  ANDRÉ ANDRÉ. filho do antigo jogador do FC do Porto André, volta a envergar a bonita camisola azul e branca que conhece por a ter defendido enquanto júnior do nosso Clube, vindo da equipa do Vitória de Guimarães onde alcançou uma época de grande destaque tendo apontado dez golos. André André ocupa posições da zona intermediária distinguindo-se pela garra e determinação com que atua do princípio ao fim dos jogos, o que lhe confere unanimemente a adequada qualificação de "jogador à Porto", aliás herdada do seu famoso progenitor.

                    André André foi recentemente pré selecionado pela primeira vez por Fernando Santos, que viu nele um reforço válido para ajudar no apuramento para o próximo europeu. O contrato vai vinculá-lo ao Dragão por um período de quatro ou cinco anos mas estou certo de que o excelente médio poveiro jamais desejará ter colada ao corpo outra camisola que não tenha o glorioso símbolo do Dragão e da Invicta Cidade.

                    Muito me aprazaria ver regressar outros jogadores portistas de coração formados no Clube, como Castro e Josué, ou Tozé no fim do período de empréstimo ao Estoril Praia para se juntarem a Sérgio Oliveira, a Rúben Neves e outros mais que brilham no FC do Porto B e nas seleções nacionais onde se tornam notáveis pela real classe e empenho que possuem.

quinta-feira, junho 04, 2015

O CIRCO PEGOU FOGO!

           :

O ÚLTIMO MILAGRE. JESUS JÁ NÃO ESTÁ COM ELES!

        Num ápice. o circo pegou fogo! Está o pânico instalado na corte lisboeta e a balbúrdia alastra-se ao longo da segunda circular com tal estardalhaço que está a dar a volta à cabeça da informação social capturada, sem saber a melhor e a mais conveniente estratégia a adoptar para alinhar pela posição que mais lhe possa convir no futuro.

         Nebuloso, clandestino, indecifrável para já o súbito desafogo financeiro de uma instituição hipotecada à banca que lhe permite dispor de milhões para convencer um treinador que vence títulos nas condições que se conhecem a aceitar dirigir a lavandaria que transforme o preto em branco, com o patrocínio de generoso mecenas com ligações ao BESA e um país fiável africano da linha do Equador.

       É a capital no seu melhor! Rica, perdulária, volúvel, distanciada do país, a viver ao lado das regras estabelecidas, indiferente à situação económica e social de milhões de portugueses. Viva a IMPUNIDADE!

      Ah! Será que ainda vai haver eleições?