segunda-feira, agosto 29, 2011

SILÊNCIO ENSURDECEDOR.


     Embora seja uma expressão vulgar a que muitas vezes se recorre quando se pretende sintetizar em poucas palavras uma determinada situação prestes a eclodir, não vejo outra que diga melhor o que se passa em relação ao assunto da definição do plantel do Futebol Clube do Porto, sobre a qual se pode dizer que é "um silêncio ensurdecer".

                        Fredy GUARIN, merece mais "pilim"?    

            Ainda não tinha terminado a época sensacional de 2010/2011, já o tema das saídas e entradas de jogadores dos campeões nacionais e da Liga Europa era o "prato do dia" mais consumido nas comunicação social. Com excepção de Helton, que não me recordo de ter entrado no leilão, tenho a convicção de que nenhum outro deixou de ser "negociado", insinuado, desvinculado, inconformado, amuado, rateado, trocado, emprestado, desligado, bloqueado, incomodado.

            Falcao vai, Falcao fica, Falcao foi. Vai usar camisolas às riscas verticais, vermelhas e brancas, que mais parecem ter saído dos colchões de antanho com palha de centeio dentro. Agora, o dele já não terá o colmo mas o maço de euros para descansar sobre a fortuna, se o sonho não acabar mal. Rúben Micael, aproveitou a boleia e está em Saragoça. Vai tratar da capoeira do Roberto, que deslocalizou a sua da Luz pois a abundância dos frangos não ajudava no lucro do negócio.

           Fernando, Sapunaru, Rolando, Fucile, Beto, Castro, Varela, James e quantos mais? Alguns outros, escrevo de memória, mas já o escrevi atrás: quase todos.

           Álvaro Pereira, o "Palito", sai. Sozinho? Obviamente que não! Se assim  fosse, porque não está já fechada a venda? Pois, é evidente, o negócio não é tão óbvio assim. O pescador apanhou o peixe grande, mas anda à procura mais fundo, do apetecido cherne dos almoços de gente endinheirada. Se Falcao-Rúben resultou, porque não Álvaro-Moutinho, ou Fernando-Álvaro, ou Moutinho-Fernando? Impossível? Talvez não. Talvez o "enclave" Sporting esteja ali a resistir, no que ao Messinho concerne. Negócio complicado, pois não se afigura fácil arranjar um engenharia ainda mais sofisticada da que foi aplicada no caso espanhol. Pinto da Costa, tem um "olho no burro e outro no cigano".  E a maquia para esmolar o gastador leão faminto, (e sofredor, faça-se-lhe justiça) faz suster ímpetos arriscados.

           Estamos a 29 e ainda faltam dois dias. Tempo de mais, insustentável. Ainda para mais, onze andam por fora, todos internacionais, todos eventuais titulares. Vítor Pereira, aparenta despreocupação. Faz bem, mas sabe que não convence ninguém, só talvez a ele próprio já que está no centro do movimento centrifugador.

           Há turbulência nos Olivais, não tão preocupante como o "Irene" nos EU, mas, ainda assim com ventos incómodos.

           Obama, falou ao povo, avisou das consequências e providenciou tanto quanto possível, na emergência.
           Jorge Nuno, guarda silêncio. Oxalá, também aqui, se possa dizer que "o silêncio é de ouro"

5 comentários:

  1. Caro Remígio
    Afadigado ando aqui pela net, a ver se ... algum melro canta pelo número 9... A falcoaria a que pertencia ( o nove,claro) parece que não assenta lá pelos colchoneros e,em último caso, regressa à base: isto, se as tais GARANTIAS bancárias falharem...Ah ! que seria um belo final e a resolução dos nossos " problemas",quase o garanto. Por mim,NÃO tenho qualquer rebuço em parafrasear o célebre "volta-caetano-que-foi-engano" com outra nuance : "volta -radamel-que- p'ra -nós-és-mel!"...
    Vamos fazer uma apostinha em como amanhã,lá mais p'ra tarde, vamos ter um damião no ... dragão ?!
    Boa semana!
    Abraço amigo
    João Carreira

    ResponderEliminar
  2. Quem espera desespera. É o nosso caso pois realmente o silêncio é ensurdecedor, mas estou com esperanças de que não haja dentes para as nossas nozes.
    Já lá dizia o velho (deitado): onde não há pilim, não há chinfrim. Será?

    ResponderEliminar
  3. Vamos acreditar que sim e aguardar... só faltam pouco mais de 24 horas...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Boas!

    Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

    Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Saudosos cumprimentos!

    ResponderEliminar
  5. Boa noite,

    O mercado fechou, muitos de nós estávamos à espera da contratação de um avançado para o lugar de Falcao. Mas a vir tinha de ser um de qualidade, que de caras entrasse no onze.

    Apesar de Pinto da Costa dizer que não precisava de substituto para o R9, o clube talvez tenha mesmo procurado mais uma solução de ataque, mas possivelmente as alternativas qualidade/preço não seriam as desejáveis.

    Falcao saiu numa altura em que mercado estava a "mexer".
    Nessa fase haviam mais opções de escolha, mas talvez pelo atraso do pagamento de Falcao e Ruben, não terá havido capacidade financeira para comprar Damião ... sim porque os outros não passaram de especulações.
    Love já havia sido abordado, ainda Falcao estava no Porto.

    O clube também tinha uma situação complicada para gerir, pois além de termos demasiados extra-comunitários e termos obrigatoriamente de colocar Walter para outro extra-comunitário entrar, sabe-se que Walter que na pré-época tinha pleno apoio do mister, está a viver um drama. A sua filha nasceu prematura, chegou a correr perigo de vida, e o atleta tem andado num vai e vem hospital - treino. Para piorar Walter teve uma pequena lesão.

    Ora, sabemos como o nosso clube trata os atletas. Pinto da Costa nunca iria mandar o rapaz embora sem estabilidade.
    O mesmo acontece com Rafa que estando a recuperar de uma lesão gravíssima que se calhar o irá impedir de voltar a ser o que era, também acabou por ficar.

    Ruben foi apanhado quando Pinto da Costa puxou o tapete a Jorge Mendes, que assim deixou de ter qualquer atleta por si representado no nosso clube. Falcao mudou muito desde a renovação até às polémicas declarações.Cheira-me que houve dedo de Jorge Mendes.
    Na selecção nacional, se não se põem a pau, ele vai minar aquilo. Ricardo Carvalho, um profissional exemplar não ia abandonar a selecção só porque ia ficar no banco um jogo. Esta é uma história incompleta.

    De positivo deste fecho de mercado, temos o facto de Guarin e Alvaro permanecerem, e penso que vão ser empenhados e sérios na defesa da camisola.
    Também de positivo temos o facto de nos termos livrado de muitos "monos", jogadores que jamais se afirmariam no clube.

    Tive pena pelo empréstimo de Castro e Sérgio Oliveira, bem como como me entristece só ver 4 portugueses (Rafa incluído) no plantel.

    Positiva também a inscrição do jovem goleador francês, Thibaut Vion, que havia sido contratado em Junho.

    Vamos ter confiança no nosso mister, e contamos com os que cá estão, que terão o apoio da nação portista.

    Somos Porto!

    Abraço

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.com

    ResponderEliminar