segunda-feira, março 07, 2011

CORREIO AZUL (16)

       

 Desde 2004 que o Serviço Militar Obrigatório foi suspenso e a objecção de consciência é usada para outros fins
           
             1.OBJECTORES DE CONSCIÊNCIA?

             O Presidente dos árbitros, Vítor Pereira, teria sido confrontado com o pedido de dispensa por parte de alguns árbitros que não desejavam ser designados para o jogo de Braga, vendo-se forçado a nomear Carlos Xistra por falta de melhor opção.
             Os juízes de futebol gozam da faculdade de pedir escusa de jogos pelos quais não tenham apetência para arbitrar desconhecendo eu se estão sujeitos a revelar os motivos porque o fazem. Em todo o caso, não parece muito curial não ser a escusa assente em pressupostos de certo relevo a fim de que o deferimento da vontade expressa possa ser atendível.
             Em defesa da transparência e credibilidade da gestão desportiva, particularmente neste aspecto tão importante das nomeações dos árbitros, poderia ser útil e salutar conhecer publicamente os motivos invocados pelos árbitros que, de acordo com os critérios aprovados, recusem cumprir a escala do serviço a prestar.

             Não aconteceu assim no jogo entre o Sporting de Braga e o SL Benfica e o silêncio do Presidente Vítor Pereira não ajuda nada à tão reclamada e propalada transparência desportiva.

 

          2.O ASTRÓLOGO DOUTOR VIEIRA.

             "Estava nas estrelas que tudo isto ia acontecer". Esta, é uma das declarações de Filipe Vieira publicada na imprensa de hoje, aludindo à derrota do adeus ao título da sua equipa no confronto de ontem à noite, em Braga. Saindo do discurso das inaugurações dos cafés baptizados de "Casas do Benfica" só porque ostentam à entrada um distintivo e uma bandeira, o sucessor de Vale e Azevedo na honrada cadeira da instituição benfiquista, revela agora nova faceta da sua multifacetada personalidade ao invocar a arte de saber ler o que as estrelas têm a dizer sobre o futuro. De Midas, é público ter ele o dom de transformar em ouro tudo em que coloca as mãos; agora esta rara ciência de ler o futuro nos astros estava eu longe de imaginar pudesse possuir o antigo negociante de pneus.
              Onde quer que esteja, Zandinga, deve ter gostado de saber que deixou seguidores de tão rara ciência.

          3. A TRAVESSA DA QUEIMADA.
            
              Já vimos que o presidente do clube da dona Victória é perito em adivinhar o futuro através da observação das estrelas. Mas na Travessa da Queimada há, desde há muito, um verdadeiro laboratório especializado no estudo das galáxias pelo que dali têm saído as mais sensacionais revelações obtidas da nanotecnologia astral.

              Depois de, na semana passada ter descoberto que o golo caído do céu na hora da morte anunciada para adiar até ontem a esperança da cura era a "vitória do povo", sai hoje à rua com o sofisma duma afirmação que revela "o que há muito estava decidido". Isso já nós, portistas, sabíamos pelo menos depois dos CINCAZERO do Dragão, não por decisão de um qualquer xistra ou sousa mas pela classe e competência de Mestre André Villas-Boas e "sus muchachos".

https://lh5.googleusercontent.com/-x4MNYxU6L58/TXT6XxQ57fI/AAAAAAAAFh4/tYZag4E48dc/s1600/wdiag.jpg
              





Correio da Manhã

Jornal Record

3 comentários:

  1. Meu caro Remígio :


    ..."Estava nas estrelas que tudo isto ia acontecer"...

    E não é que estava mesmo !


    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Andam a vender gato por lebre e depois fazem este papel ridículo e patético.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. o que a mim chama a atenção na capa da rasca bola, não é o carpir da derrota vermelha. É a desfaçatez em achar que foi Matias a devolver o sorriso. Não fosse uma vergonhosa arbitragem, mais uma para os calímeros, e o Braga estava mais acima. É o fazer as coisas por outro lado, prática muito usada para aqueles lados. Depois desfilam de "transparentes"...

    ResponderEliminar