domingo, agosto 19, 2012

PIOR, SÓ PERDENDO.

             Liga ZonSagres

             Estádio Municipal de Barcelos


 
Malapata de Barcelos continua por quebrar

                            Gil Vicente, 0 - FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 0



            A jogar ao ritmo que se viu nos noventa e seis minutos desta partida e com os jogadores a tentarem resolver individualmente o que a equipa se mostrou incapaz de fazer colectivamente, só mesmo num lance providencial o Futebol Clube do Porto teria saído de Barcelos com dois pontos mais que ficaram no papo do galo.

           Ataque completamente ineficaz, não foi competente para criar UMA única verdadeira oportunidade de golo em toda a partida e Hulk, de quem sempre se espera esse milagre de resolver por si só o que o conjunto não consegue, nunca mais se convence que deve estar sempre mais preocupado com aquilo que não faz bem do que a andar atrás do árbitro a criticar as suas decisões.

           Mau prenúncio para o começo de um campeonato que se prevê venha a ser feroz na luta pelos primeiros lugares, com um Sporting a beneficiar da ausência de pressão dos seus jogadores e treinador a intrometer-se entre o Sporting de Braga, Benfica e Futebol Clube do Porto, a assumir-se como sério candidato à vitória final.

           Não caem bem a um treinador do Futebol Clube do Porto apresentar desculpas pela mau resultado obtido contra uma equipa modesta como é o Gil Vicente, reclamando da relva, dimensões do relvado e erros de arbitragem, quando a equipa não foi tão competente quanto devia esperava.

          Não vi que algum dos jogadores do FC Porto tivesse jogado ao seu melhor nível mas Helton, Otamendi, Moutinho, Miguel Lopes, (a espaços), Lucho (pode jogar melhor ou pior mas nunca mal) e Alex Sandro, esforçaram-se bastante. Hulk, foi dos que mais lutou mas nem sempre com o necessário discernimento. Jackson Martínez, foi...Jackson Martínez. Atsu, teve pouco tempo para acalmar e Kléber deve ter andado por lá...

4 comentários:

  1. Amigo :

    ..."Não caiem bem a um treinador do Futebol Clube do Porto apresentar desculpas pela mau resultado obtido contra uma equipa modesta como é o Gil Vicente, reclamando da relva, dimensões do relvado e erros de arbitragem, quando uma equipa não foi tão competente quanto devia."...



    100% de acordo !

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Jogo com abordagem errada, onde faltou quase tudo: Velocidade, organização ofensiva, capacidade de penetração, explosão, criatividade e finalização.

    Estes são os condimentos para derrubar «muros» defensivos. Os jogadores e equipa técnica sabem-no perfeitamente, mas insistem em não os aplicar. Porquê?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Nada de desculpas, mesmo com erros do árbitro, campo de relva alta, anti-jogo, temos obrigação de ganhar. Agora para ganhar todos têm de dar o litro, todos têm de querer e desde o início, não é na parte final fazer o que devia ser feito logo a partir do 1º minuto.

    Não é um drama empatar, se todos tirarem as devidas ilações de que aquela atitude não se pode repetir e se se repetir, convém a quem dirige, no caso o treinador, não ficar muito tempo à espera, agir, agitar, mudar. Não se pode ver a equipa a jogar devagar, devagarinho e a passo, ter muita bola, mas para trás e para o lado e não fazer nada.

    Aguardemos o que vem aí até ao final do mês.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Boa noite,

    Ontem o FC Porto merecia vencer a partida apesar de termos feito um jogo fraquinho.
    O Gil Vicente limitou-se a defender e a fazer anti-jogo perante a permissividade do árbitro.

    Podemos nos queixar de duas grandes penalidades, mas devemos queixar-nos também de nós próprios.
    A equipa entrou muito lenta na saída e construção de jogo. O tridente ofensivo muito apático, sem capacidade de alvejar a baliza de Adriano, o melhor jogador em campo.

    Os nossos médios tem de circular mais a bola e correr menos com ela.
    Tem de haver mais dinâmica no tridente ofensivo, e de uma vez por todas definir a posição de James.

    Na minha opinião poderíamos jogar em 4*1*3*2.
    Fernando na cabeça de área, Lucho e Moutinho lado a lado, James a 10 nas costas de Hulk e Jackson Martinez, e os defesas/alas esquerdo e direito Alex Sandro e Danilo mais afoitos nas subidas no corredor, com Fernando nas movimentações ofensivas a ficar num tridente defensivo com os dois centrais.

    Estamos no início da época, e ainda há muitas arestas a limar.

    Merecíamos ainda assim a vitória, pois fomos a única equipa que a procurou.

    Uma palavra de apreço para os milhares de portistas que foram apoiar a nossa equipa.

    Nota final para James, que deve pensar mais no Porto do que no salto para outro campeonato. Se este for o caminho por si escolhido não irá longe na sua carreira. Há que ser profissional. Iturbe padece da mesma maleita e rompe banco.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar