quinta-feira, janeiro 20, 2011

JOGAR E MARCAR PARA DEPOIS DESCANSAR.

          Dragão, Estádio Mais Belo da Europa, hoje:



                         TAÇA DA LIGA

         FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 3 - Beira-Mar, 0
           (7', Valter, 17' Rafa e 38' Fernando)

         Tivesse sido a exibição do Futebol Clube do Porto ao nível da que realizou na primeira e estaria a começar este comentário a dizer que teria visto, talvez, a melhor da época, cinco-a-zero ao benfica incluída.

         Impondo, desde o apito inicial, um ritmo muito intenso que já se lhe não via há um já preocupante número de jogos a esta parte, com TODOS os jogadores a escamotearem a posse de bola ao adversário e a delinearem as triangulações e os movimentos de desmarcações para a receberem em passes raramente interceptados, os locais bombardeavam a baliza dos aveirenses à compita, ao ritmo de lançamento de morteiros num cenário de batalha de guerra.

        Com Helton atentíssimo e interventivo no seu novo posto de major do grupo, Otamendi era um "senhor" e, Fernando, a cambota robusta e oleada dum "motor fiat 600" que já foi maçã com bicho mas agora é João Messinho  a abastecerem o trio cilíndrico da máquina destruidora à "Rambo",  Hulk, Valter Maciço e James a testarem, à vez, as mãos em brasa do guarda-redes dos aveirenses. 

        Foram mais de dúzia e meia os remates conseguidos mas apenas três ouviram a música mais querida dos assistentes, 16 618 (!?) que serão muitos mais no sábado em Aveiro ou eu não seja Costa.

        Inaugurou o "Maciço, em recarga à bojarda de Hulk e Rafa, (ó, Rafa ó que lindo Rafa!, repete mais vezes ó Rafa), já aprendeu como se faz. Eh, Fernando, já sabias fazer isso ou queres imitar o Fredy?

        Com Hulk e João com folga antecipada ficou também no balneário, ao intervalo, o brilho dos primeiros 45 minutos. Mas não direi que o filme que tem estado em cena há algumas sessões no Dragão e que passou na parte complementar do encontro, foi consequência apenas das substituições operadas ou pela maior oposição do adversário. A quebra foi  individual em quase todos os elementos que jogaram os últimos quarenta e nove minutos.

        Individualmente, Helton foi impecável, Fucile algo melhor do que tem vindo a mostrar mas ainda longe do que já mostrou. Otamendi, já é "patrão" e Maicon, desta vez, não facilitou; Rafa, terá tido a melhor noite deste que chegou. Fernando, a subir a olhos vistos caminha para a titularidade, já Souza, comportou-se de modo algo discreto sem desiludir; o João Messinho, é já uma pedra angular desta equipa. Na frente, começo por Valter, o "Maciço" (não entendo porque há-de ser "bigorna"), para garantir que que a infelicidade do "insubstituível" Falcao vai permitir a consagração do brasileiro como um substituto fiável do colombiano. Aposto no "meu" Maciço para acabar de vez com o tal rótulo de "bigorna" que trazia da origem. Hulk, mesmo sem marcar neste jogo e James Rodriguez, produziram ambos excelentes exibições. Rúben, atravessa uma fase negra de auto-estima e Mariano como Bellushi, já todos sabemos o que valem.

        Desconheço se o Vasco é afilhado do Elmano, mas pelo que se viu, parece. Acredito que, na bela ilha donde veio, há muita gente dotada  para a pantomina e para a paródia, mas o que não abundam, certamentem são árbitros de futebol.

        Eu estava tentado a dizer alguma coisa sobre o que ouvi dizer na estação que transmite os jogos desta Taça ao papagaios assalariado destacados para comentar o encontro. Mas não vale a pena. É um caso perdido e não vou contribuir para o achar.

        Vai morrer longe, parvalhão.



        



  

7 comentários:

  1. Ganhamos sem discussão, com uma primeira-parte bem conseguida e uma segunda que foi enfadonha, uma grande seca.

    Com os que nunca são poupados, Moutinho e Hulk na equipa, o conjunto azul e branco, entrou forte, jogou bem, num ritmo razoável, conseguiu jogadas bem delineadas, criou, marcou três golos e até podia, sem que fosse um exagero, marcar outros tantos. A etapa complementar, já sem os dois melhores jogadores - entraram Mariano e R.Micael -, foi a antítese da primeira: lenta, trapalhona, enfadonha, sem intensidade, sem profundidade, sem golos e com raríssimas oportunidades.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Boa atitude em muitas partes do jogo, sobretudo na primeira parte e a espaços ainda na segunda, mas fica ideia de que podia ter sido melhor, para se ter alcançado mais golos que podem vir a fazer falta na contagem final, em caso de igualdade pontual. Pena que no primeiro jogo não tenha sido assim, pois agora vai ser difícil (embora não impossível) o apuramento à fase seguinte desta prova. Especialmente por, com essa hipótese de afastamento, se o F C P não seguir em frente, irmos possibilitar que um dos rivais acrescente mais uma conquista. Mas enfim... não se pode vencer sempre.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. O jogo valeu pela primeira parte, ainda que com o benefício de defrontarmos o Beira-Mar desfalcado das suas peças principais.

    O segundo tempo não merece comentários, tal a vulgaridade apresentada, em função das saídas dos que fazem a diferença: Hulk e Moutinho.

    Esta competição está praticamente perdida, pelo que acabou por ser um treino razoável e para treino até teve uma assistência interessante.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Está online uma petição dirigida à Assembleia da República «Contra a Discriminação ao FCPorto e pela demissão da Direcção da RTP»

    Para assinar clicar aqui:
    http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N5635

    Pelo FCPorto!

    ResponderEliminar
  5. Meu Amigo :

    ..."Tivesse sido a exibição do Futebol Clube do Porto ao nível da que realizou na primeira e estaria a começar este comentário a dizer que teria visto, talvez, a melhor da época, cinco-a-zero ao benfica incluída."...

    A 1ª parte foi muito boa . Mas para chegar ao nível do jogo dos 5 secos ... só mesmo contra o Benfica !

    ResponderEliminar
  6. azul dragão:
    Bom, então era eu que já estava farto da comida de marmita...

    Achas que no "tal" a defesa do Benfica esteve melhor do que a do Beira-Mar?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Remígio:

    O FC PORTO é que jogou muito mais ...
    ao ponto de banalizar os grandes jogadores
    da defesa do Benfica .


    Um abraço

    ResponderEliminar