sábado, janeiro 08, 2011

BOMBAS DE...ALTA PRESSÃO.

           No Estádio Mais Belo da Europa, hoje:
Freddy Guarín apontou dois golos.
                        LIGA ZON SAGRES

                FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 4 - Marítimo, 1
                 (Guarin (2), Hulk e James Rodriguez)


           Quiseram fazer desta partida um jogo de alta pressão e os jogadores do Futebol Clube do Porto não quiseram desiludir ninguém e mostraram-na, através das suas bombas de alta pressão, GUARIN e HULK. O colombiano, a trinta e sete metros (!) da baliza, puxou a culatra da pressão atrás, e enviou o primeiro míssel do arsenal bem fornecido do Dragão para, após o intervalo, Hulk, que terá passado o intervalo a aquecer a turbina, com a dita em alta (a pressão, claro...), não permitiu que os seus créditos passassem para pés alheios e o esférico, qual foguetão teleguiado da NASA, foi o segundo sucesso da noite.

            Antes de Guarin entrar no gozo do seu segundo, que uma "coisa" que alguém pretende seja árbitro de futebol mas nunca será mais do que um monte de bosta onde caíu um apito, para nojo de quem assiste às suas calinada, os ilhéus maritimistas aproveitaram o livre marcado sobre uma falta que um seu jogador fez sobre Sapunaru, que ainda assim veria um cartão amarelo e um tornozelo inutilizado que o retirou do jogo antes do fim, e com a graça dos centrais portistas, lá recuperaram alguma da pressão que andava por ali perto.
            Hulk, já tinha molhado a sopa e, porque o trabalho infantil não deve ser explorado, como El Bandido tão bem e melhor se esforçou durante os noventa minutos, deu a bola ao "menino" James e ele, de sinistra, completou a quadratura do circulo...da pressão.

            Num jogo cuja maior diferença em relação ao anteriormente ali disputado foi os Dragões terem marcado quatro golos, deixando mais do dobro das oportunidades para a próxima, há que apontar uma maior estabilidade colectiva da equipa, que se foi sentindo mais a partir do início da segunda parte, por acção de Guarin e Moutinho, no miolo e de James Rodriguez e Hulk, na frente. A Varela, não seria de exigir mais, nesta fase, do que se viu que foi bastante. Bellushi, não terá feito dos seus melhores jogos e falhou indecentemente os remates à baliza que ensaiou.
            Otamendi, não dormirá tranquilo, esta noite. Villas-Boas, gostou menos do que eu a forma como o Marítimo obteve o golo oferecido por Xistra e retirou-o, prevenindo outros danos. Vai ter algum tempo de reflexão, no banco.
            Guarin, foi o homem do jogo. Mal posso esperar pela crónica do Miguel Sousa Tavares....Até o Fernando, terá reparado tal foi o seu empenho quando entrou. João Messinho, esteve de mais e, James Rodriguez, El Bandidito, brinca aos desenhos com uma bola mágica numa playstation que usa com os pés, principalmente o esquerdo.

            Helton, Rolando e Sapunaru, actuaram dentro do que se lhes conhece e Rafa, que é visto com alguma desconfiança pelos adeptos, não comprometeu e esteve bem.

           "Mostramos a nossa competência, que foi posta em causa", disse Villas-Boas. Foi? Então digam lá agora como é a pressão de estar a DOZE pontos do primeiro e a DOIS do terceiro lugar.
       
            Salut Mariano, faz por ser feliz.

11 comentários:

  1. Regressámos às vitórias, e que grande jogo! Muita classe, muita energia positiva, e grandes jogadores. Um culminar de boas jogadas que resultaram num resultado recheado, a que se acrescentam imensas outras hipóteses.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Meu caro Remígio :

    ..." Villas-Boas, gostou menos do que eu a forma como o Marítimo obteve o golo oferecido por Xistra e retirou-o "...

    Olha que não...olha que não !

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Grande resposta da equipa do F. C. Porto a todas as campanhas que a mouraria lançou ao longo da semana, grande jogo dos nossos futebolistas e uma vitória esclarecedora, apesar de ter de jogar também contra aquela péssima arbitragem, do Xistrema nojento e escandaloso. Guarin é mais um que com Villas-Boas até parece outro!
    Abraço.
    http://longara.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Caro Remígio
    Uff!...
    A pressão estava lá... e a falta do tal ponta de lança... também. E isso notou-se,logo-logo no abrir do jogo,que, sem espinhas, poderia estar resolvido aos ...dez minutos.
    Sabendo-se que não se contraria (não se deve) quem ganha-no caso AVB - eu "disconcordo",parafraseando Derlei,que o Walter não tenha jogado inicialmente...Quem se "tiraria",para ele poder jogar?! Pois é! isso-eu- já- não- sei-não!De qualquer modo, era capaz de fazer uma coisa,assaz e quiçá! arrojada, que por mim seria, jogar com... três defesas! Aqui para nós, que ninguém nos ouve (e/ou lê) diga-me lá o meu amigo o que é que o "rafa" produziu em todo o jogo?!... Passes errados,cruzamentos zero,falhas sucessivas em todos os quadrantes do jogo,o moço,até que denota vontade,mas o resto é cá de uma pobreza mais que franciscana! Concluindo,eu digo que jogámos com dez e por isso... "justifico" o Walter. Andámos a insistir com o homem para substituir o FALCAO e agora, banco com ele? O Hulk, a ponta de lança?!...
    Bom,bom, não quero "desconcentrar" as tropas...Asseguro-lhe que, se as coisas não tivessem corrido bem, eu não viria aqui postar neste "sentido" - sentido.
    Tudo correu "bué",ganhámos bem,saúdo o regresso do Mariano-patinho feio-. Os concorrentes, estão a 11 pontinhos! - vamos lá a ver, se a tónica ,amanhã, e antes de Leiria, é esta na Comunicação Social... como tem sido quando a inversa se verifica,isto é, os mouros jogarem antes..e ficarem a ...CINCO PONTOS!
    Três belos golos , num jogo para descomprimir e balancear o n/ FCP para uma segunda volta ... xistrada , pela certa.
    Já agora, e "à la longue", esperemos uma Naval,que à imagem de "seu" moser,virá de tamancos com brochas e a canela é... até ao pescoço. Do Xistra já nos livrámos -por ora-mas há sempre um paixão ao virar da esquina... e nisso, o pereira,é exímio na escolha.
    Um último pormenor sobre o nosso belo e lindo estádio do Dragão : excelente o aspecto do relvado! Pareceu-me mal, foi a fraca assistência ... embora no apoio - sempre firme e vigorosa-.
    Uma boa semana lhe desejo.
    Abraço amigo
    João Carreira
    N.B. A sua caixa de correio está cheia! Devolvido foi um ou dois mails e um,de proveniência longinqua do ...Burkina Faso ! Limpe,p.f., a caixa... para poder reenviá-los,ok?
    Um 2º N.B.
    "disconcordo" com o m/amigo: O Otamendi não saíu do jogo,por mor do erro (crasso) que "dá" o golo do Marítimo.Foi,isso sim,jogar p'ró lado direito (saíu Sapunaru) sendo que os centrais passaram a ser o Rola e o Maicon...No lado esqº (embora não se notasse) permaneceu o tal de "Rafa"...

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente com a vossa opinião, mas você cometeu um erro acerca do Otamendi. Ele não foi substituído, ele preencheu o papel de Sapunaru na ala direita da defesa, e Maicon ficou no eixo.

    Saudações Portistas de um jovem leitor assíduo do vosso blog da Suíça.

    ResponderEliminar
  6. Viva caríssimo,

    Não concordo quando crucifica Otamendi pelo golo do Marítimo pois não só estávamos sem Sapunaru...fundamental na abordagem a esse tipo de lances, como Otamendi não foi o único a falhar...diz também que AVB o retirou de jogo mas estará equivocado..Maicon entrou efectivamente mas para substituir Sapunaru pelo que Otamendi descaiu para a direita...e sinceramente não acredito que Otamendi regresse ao banco...pelo menos em jogos de importância capital...fez cortes providenciais e juntamente com Rolando são, certamente, a nossa dupla mais forte de centrais.

    Cumprimentos,

    http://odiabodeazul.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Regresso à normalidade com uma exibição boa, momentos muitos bons e uma vitória indiscutível que até podia ser mais dilatada, frente a uma boa equipa que, no último terço do campo, dá dez a zero ao Nacional.

    Grande Guarín, grande Moutinho, Incrível Hulk. Bom regresso do Varela e a defesa, guarda-redes incluído, a dar a abébia do costume. Aprende-se nos infantis que quem está de frente para a bola tem de a atacar no ar, com contundência e sem facilitar. Não pode voltar a acontecer. Estamos com o jogo controlado, a dominar, esperava-se o terceiro e acontece um golo tão consentido?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Agradeço a todos os que passaram pelo blogue e me concederam algum do seu tempo para deixar um comentário, o que muito agradeço.
    Como devem ter notado, passei ao computador imediatamente após ter terminado o encontro o que, se permite um análise sem influência de terceiros, fico mais vulnerável a cometer erros.
    No caso da entrada de Maicon fiquei com a ideia de que ele já fazia o aquecimento antes da lesão de Sapunaru e se prestava para entrar.
    Ontem, Otamendi, não me pareceu bem em todo o jogo e, no lance do golo do Marítimo, a falha dos centrais é imperdoável. Como é possível, numa bola parada, DOIS adversários saltarem à mesma bola, na área do penálti, sem oposição? Numa equipa com as pretensões do FCP é indesculpável.
    Na altura e porque, como disse acima, Otamendi não me parecia bem presumi que Villas-Boas o quisesse poupar a mais percalços. Se falei no banco não foi porque não lhe reconheça qualidade mas para que melhore o nível de concentração que a nossa equipa exige.
    Há outro aspecto de que não falei no blogue, mas quero referir aqui. Ao contrário do que pensava vir a acontecer, a nossa equipa pareceu-me claramente pressionada, com circulação de bola muito lenta e previsível e os jogadores com baixo nível de confiança. Noutras circunstâncias (como ficou provado após a obtenção dos golos) teriam sido aproveitadas pelo menos duas das quatro ou cinco oportunidades de golo da primeira parte, de que adviria a tranquilidade que a equipa não tinha.
    A opção de Villas-Boas em manter James e chamar Varela, obrigou à alteração do modelo de jogo e Moutinho, jogando à frente dos defesas não podia apoiar o ataque como o fez na segunda parte. Grande jogo do Messinho! Valter, teria ganho muito neste jogo caso tivesse sido opção. Continuo a pensar que está ali uma máquina de fazer golos e o tempo dar-me-à razão como acontece agora com Guarin...
    Caríssimo João: é bom tê-lo de volta e ainda mais solto de prosa e argumentação. As razões da recusa não devem ser da caixa cheia, pois já tem estado mais sem problemas.
    Uma saudação de boas-vindas a ludovic dos reis, que aqui chega, salvo erro, pela primeira vez.
    Abraço a todos e um bom resto de domingo.

    ResponderEliminar
  9. Meu caro :

    ..."Continuo a pensar que está ali uma máquina de fazer golos e o tempo dar-me-à razão"...

    E vai dar-te !

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. azul dragão:

    Para nossa felicidade...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Foi uma resposta «à Porto», como o momento exigia, para descansar os adeptos e preocupar os adversários.

    Gostei do jogo, especialmente da segunda parte onde o FC Porto foi mais intenso, incisivo e demolidor, apesar da «oferta» no golo do Marítimo.

    Guarín foi mais uma vez o melhor, a demonstrar querer lutar pelo lugar.

    Quanto ao Xistra, nada a dizer, ou seja, não defraudou quantos acreditam na sua missão.

    Um abraço

    ResponderEliminar