quinta-feira, outubro 28, 2010

GUARDAR OS FOGUETES PARA A FESTA FINAL.

 http://3.bp.blogspot.com/_DiEK4C0Jnhg/TMkggBU8iyI/AAAAAAAADv0/npl0dEn6V9E/s1600/1paginaGrande.gif
           
         Quando decorre ainda o primeiro terço do campeonato, Villas Boas fez bem em dizer o que disse. O arranque espectacular da presente época da equipa do Futebol Clube do Porto, que se traduziu na prática num nutrido apuro de lucros à custa de excelentes exibições individuais e colectivas, restabeleceu a auto-estima dos sócios e simpatizantes propícia à instalação de um clima de alguma euforia imprudente e indesejada.

          Havendo ainda muitos pontos em jogo, (muitos deles a amealhar no feudo de ardilosos e e intratáveis rivais) o avanço, nesta altura conseguido, sendo confortável e estimulante, está longe de garantir seja o que for. Há, é bom não esquecer, um longo caminho a percorrer e, como a experiência nos avisa, já não há auto-estradas sem portagem e as alternativas são vias do passado e deterioram as condições do sucesso.


         É certo que, até ao momento, ninguém esteve à nossa altura. Fomos (somos), em tudo,  os melhores e, com isso, nada mais há a dizer. Sem "embandeirar em arco", melhorando jogo a jogo o que pode (ainda) ser melhorado, com o nosso melhor fato de trabalho vestido e alma "à Porto", nós estaremos no momento certo no lugar que não pode ser dividido e onde cabe, apenas, um: FUTEBOL CLUBE DO PORTO.

3 comentários:

  1. Caro Remígio
    Estive a comentar-com amargura d'alma- no seu outro blog.
    Agora, vamos à bola... a ver se a coisa fica mais desanuviada.
    Como li,no blog do Vila Pouca,que o JMOUTINHO estava em risco de exclusão se visse o amarelo em Coimbra,fiquei muito feliz ao ler o que a seguir anexo:
    "Sem jogadores em perigo para o clássico
    C.G.

    Villas-Boas pode preparar o jogo de Coimbra sem ter de se preocupar com questões disciplinares, tendo em vista o clássico que se segue no calendário nacional. Isto porque, ao contrário do Benfica, que tem Luisão, Maxi Rodríguez, Javi Garcia e Carlos Martins à bica, o FC Porto não tem qualquer atleta em risco de exclusão caso seja admoestado na partida com a Académica. João Moutinho e Belluschi têm três amarelos acumulados na Liga, sendo que o português lhes acrescenta mais um visto na Supertaça. Só que "os cartões amarelos exibidos em jogos da Taça de Portugal, Supertaça e Taça da Liga não são contabilizados para o efeito", conforme se pode ler no artigo 132º do Regulamento Disciplinar da Liga de Clubes. Portanto, não há ninguém em risco para o clássico no Dragão."
    Isto vem publicado no jornal "O JOGO".Sendo assim,augura-se o onze ideal... mas é como o meu amigo diz muito bem e que eu sintetizo com
    o velho (mas sempre actual)conceito: "cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém"...Cuidemos que assim seja. Nada de euforias e jogos ganhos na biblioteca.Há que jogar e BEM! para sermos -de novo-CAMPEÕES!
    Gostei muito do que Falcão "said"...Se já lhe reconhecia, há muito, qualidades acima da média, como futebolista e Homem,penso que,bem merece ser considerado :UM SENHOR!
    A festa dos dragões de Ouro,segundo o que li :"foi-bonita-a-festa-pá!".(Também eu)" fico contente!"... só me falta,qu'alguém me mande,de repente (um dragãozinho d'ouro) e ..."com cheirinho a alecrim".
    Deixo já o desejo de um óptimo fim de semana...mais pròpriamente,a começar, no sábado pelas 21h15...òbviamente,se perceberá porquê.
    Abraço amigo
    João Carreira

    ResponderEliminar
  2. Caro João:
    Com algum azar, depois de concluídos os trabalhos necessários, não me entregaram atempadamente o motor indispensável para levar ás aguas ao sítio certo. Como resultado estou a braços com inundações com todos os inconvenientes que imagina. Se continuar a chover até terça-feira, dia em que me prometeram a entrega, vai ser o cabo dos trabalhos.

    Efectivamente, o João...MOUTINHO (aquela do Messinho não lhe passou ao lado...) não está em risco para o Dragão se porventura vir, em Coimbra, um cartão cuja cor seja a amarela....
    Há tempos, como provavelmente leu, fiz um post sobre a personalidade ímpar deste HOMEM, que trás estampada no rosto a humildade dos bons. Admiro-o e, do fundo do meu coração, desejo-lhe o melhor na vida.
    O João, como muitos outros portistas, é o herói anónimo que não está à espera, embora o merecesse, de receber melhor prémio do que ver sempre o clube da sua eleição na senda das vitórias.

    Confio sempre em que o terminar do dia há-de ser sempre melhor do que quando começou...
    Sou optimista? Não sei, já vivi coisas mais inesperadas...

    Até mais, amigo.

    ResponderEliminar
  3. Em tempo: "...personalidade ímpar deste HOMEM". Obviamente, RADAMEL FALCAO.

    ResponderEliminar