segunda-feira, outubro 25, 2010

CAIXINHA DE CINCO VELOCIDADES E MARCHA ATRÁS.

          No Estádio mais belo da Europa, hoje
Falcao e Hulk deram festival


              FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 5 - U. Leiria, 1
                        (Hulk (2), Falcao (2) e Varela (1)

          Numa primeira parte de excelente nível, os pupilos de André Villas Boas confirmaram todas as qualidades que os adeptos e simpatizantes lhe vêm reconhecendo, em todos os aspectos que são próprios das equipas de topo. Tomando para si a bola e, consequentemente, o comando da partida desde o início do jogo, a ninguém restavam dúvidas da iminência do golo tão sucessivas e perigosos eram as investidas à baliza do Leiria. Falcao, tirou o desenho do primeiro num risco de trajectória que levou a bola à trave para, logo depois, a carta do Rúben enviada a Hulk foi por este colocada pela catapulta esquerda, em forma de aureola das imagens sacras, no receptáculo rendado onde o povo portista mais gosta de a ver. João Messinho, Rúben Micael (pelo que trabalhou), Fernando (idem) e Varela, formavam as vielas de alimentação do motor e Hulk, de novo, "picou" por baixo e furou a mancha do keeper e fez o seu segundo e o da equipa. Logo mais, o 17, enfeita a obra com lacinho e chega aos três.

           Na segunda parte, o Leiria respirou e até teve direito a brinde que o Vasquinho é vesgo e não vê direito, ou melhor, só vê para um lado. Foi aí que Falcao se chateou: usou a cabeça e os pés e ouviu, por duas vezes, os olés dos Super Dragões.

           Quem deve ter gostado menos do que eu da brincadeira de alguns "meninos" nos últimos vinte minutos do jogo foi o "informático", isto porque, quando se está em condições de ceder a bola para o colega melhor colocado para fazer um golo fácil e se opta por atirar à baliza sem obter êxito, o menos que se poderá dizer ao egoísta é que ele vale muito menos do que a equipa...

           Nove, ou dez, dos jogadores do FCP que iniciaram a partida merecem destaque. Destes, os melhores dos melhores, terão sido Hulk, Falcao, Varela e Messinho. Os que entraram não conseguiram aumentar o rendimento do conjunto, nem era suposto que o conseguissem, mas estiveram bem individualmente. Como a equipa técnica, no trabalho à vista e na gestão do plantel.

           ...e vão SETE de avanço!

12 comentários:

  1. Caro Remígio
    O meu caríssimo é um ..."desassossego"!Ainda a coisa não esfriou e já está a aquecer os motores-novamente- com essa crónica a todo o vapor,como se fizesse (também) parte da magia de Hulk,Falcão, Em Comandita...Realmente,só deu FCP e o Leiria bem que poderia,agora,estar com mais algumas no bornal,quiçá! a ornamentar o guiness,se, o que narra no parágrafo terceiro,não fosse como o descrito.Posso afirmar que me "horrorizou" tanto como ao "informático",as diatribes do fucile (que está mesmo a pedir,que o seu nome se escreva com ...minúsculas) e, mais tarde, do APereira,pelas mesmas razões...
    Do jogo ressaltou que há unidades a (re)ver...e continuo na minha : Maicon,deixa-me,invariàvelmente,com muitas,muitas saudades do... Bruninho.fucile...o que se passa,com ele?!...Confesso, que a N/ defesa,me deixa sempre uma certa angústia...falta ali "qualquer-coisa",que não consigo definir.Entretanto,desde que a malta marque SEMPRE!,mais um que o adversário- por e para mim - está tudo bem!
    Agora ,há que pensar JÁ na Académica.Só por duas vezes-na época- desejo "mal" ao JORGE COSTA...perceber-se-á,o porquê,o como, o quando,o
    por quantos,poderá ser de... UM a Zero!
    Abraço amigo
    João Carreira
    Em Tempo: ao reler o m/comentário,disse em cima "como se fizesse (também) parte da magia de ...".
    Como é óbvio,não o quero excluir do... óbvio que é o facto de, COM O SEU PORTISMO SEMPRE À FLOR DA... ESCRITA,o Remígio FAZ parte, desta magia-mística,que é o NOSSO FCP.SEMPRE!

    ResponderEliminar
  2. Eu gostei...muito!

    E gostei muito, porque o F.C.Porto teve hoje, tudo aquilo que se pede a uma grande equipa: pressão alta, sufocante, que não deixou o Leiria respirar; domínio total do jogo; futebol bonito, alicerçado num colectivo forte, que, tal como disse Villas-Boas, potencia o talento individual; jogadas a toda a largura do rectângulo de jogo, num tic tac que galvaniza a plateia; e tudo isto, tirando um pequeno adormecimento, natural, durante um pouquinho da segunda-parte, depois de uma viagem longa e um jogo desgastante na Turquia.

    Pressão, por jogar depois dos principais rivais terem conquistado os três pontos? Nenhuma! Esta equipa está fortíssima, confiante, joga como respira, motiva, mobiliza, deixa os adeptos satisfeitos e com vontade de regressar.

    Como dizia um amigo meu, no final do jogo, "assim, vai ser muito difícil perdermos". E nem quando lhe lembrei a facilidade com que o árbitro tinha marcado um penalty contra o F.C.Porto e ignorado outro a nosso favor, ele vacilou: "ganhamos até contra o árbitro!"

    Foram cinco e ninguém pode dizer que é um resultado exagerado, antes pelo contrário, tivemos várias oportunidades, claras, para marcar, pelo menos, mais outros tantos golos, enquanto Helton, na primeira-parte não fez uma defesa e na segunda, tendo mais algum trabalho, não foi muito posto à prova.

    Quando jogamos assim, quando a exibição atinge esta qualidade, não faço referências individuais, mesmo correndo o risco de estar a ser injusto, com quatro ou cinco jogadores, que foram brilhantes. Vocês, como dizia o outro, sabem de quem estou a falar, não sabem?

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Jogo bonito, prático, eficaz, estético e de grande expressão colectiva.

    Um regalo para os olhos e um orgulho para adicionar à paixão clubista.

    Que seja para continuar.

    Nesta bela exibição, houve ainda alguns (poucos) que não conseguiram o brilhantismo dos colegas.

    Quero no entanto realçar a melhoria de Rúben Micael, demonstrando que na sua melhor forma será titular de pedra e cal.

    Moutinho, Falcao e Hulk, os grandes expoentes desta equipa.

    Gostei!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Mais uma enorme exibição com Hulk a ser, para mim, o melhor em campo.

    É continuar a trabalhar para vencermos os jogos frente à Académica e ao Besiktas.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Caríssimos João e Vila Pouca:

    Uma temporária alteração na rotina diária do meu espaço privado (obras de melhoria na rede de saneamento do domicílio) obstaram a que este comentário saísse há mais tempo. Não tenho capacidade de concentração se o ruído dos martelos pneumáticos a furar o cimento me abala os tímpanos e vai direito ao cérebro.

    O jogo de ontem à noite confirmou o percurso ascensional do nosso clube para vir a ser uma grande equipa. E o grande jogo (sobretudo na primeira parte)que o FCP produziu não tem a ver com a presumida menos valia do adversário mas com as qualidades que os comandados de Villas Boas vêm evidenciando. A equipa está forte, respira confiança, está ciente de que pode vencer os adversários e possui jogadores de excelente qualidade, alguns ao nível ou superiores aos que se vão vendo por essa Europa fora. Para além disso já ninguém tem dúvidas de que temos um treinador à altura.

    Não devemos, contudo, fingir que não há ainda algo a melhorar; ao nível do passe, do aproveitamento dos lances de bola parada, na definição da defesa-base (à direita e no centro), intermitência do ritmo de jogo e no aperfeiçoamento da forma individual de alguns recursos do plantel e o seu papel na equipa (parece-me que Fernando ainda não decorou convenientemente o que deve agora fazer). Alguns, senão todos destes pormenores, estiveram no jogo de ontem sem que, no entanto, fossem suficientes para ofuscar o brilho do triunfo. Todavia, se o resultado fosse outro, certamente que aqueles aspectos não deixariam de constituir motivo de crítica.

    Caro João:
    Fique claro que, ao contrário do que se possa, compreensivelmente, suspeitar dos meus elogios ao "loureiro" branco, ao champanhe de vinho verde e ao "vinhão" tinto, não tenho quaisquer interesses ou mordomias na Adega de Ponte de Lima (nem sequer conhecidos). O meu entusiasmo vem da "prova real" do produto e das impressões colhidas entre amigos que o provaram.

    Se um dia, como espero, pudermos provar da mesma garrafa, então, para além do prazer resultante do néctar, terei a satisfação de poder selar uma boa amizade.

    Para ambos, um forte abraço.

    ResponderEliminar
  6. dragaopentacamopeao:

    No futebol sou um perfeccionista intragável. E quanto melhor vejo jogar o "meu" clube, menos lhe tolero o que não gosto de ver. Mas, isto, só acontece quando vejo os jogos na TV. Mesmo quando não tenho ninguém ao lado para desabafar, descarrego os nervos mandando "bocas"(!?) seja a quem for. No fim acalmo e parto para outra.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Gaspar Lança.

    Esta batalha está ganha. Outra está em perspectiva para sábado, em Coimbra. Que o grande Jorge Costa saia prestigiado ao máximo desta partida e que o Futebol Clube do Porto contribua para isso, vencendo...

    Um abraço de amizade.

    ResponderEliminar
  8. Caro Remígio
    Boa-noite.Já tenho no frigo o ..."Loureiro"-branco- da Adega de Ponte de Lima,a aguardar por pitéu ,com que ele se dê ..."bem".
    Qdo o magano escorregar,cá pelo gorgomilo,logo lhe darei a minha opinião.
    Deixe que lhe diga,que tenho pena, que o meu amigo não detenha por lá ( n'Adega) uma quota maioritária... pelas razões óbvias que estariam subjacentes.Por enquanto e,enquanto, não nos podermos deliciar com a tal(is) garrafa(s) em conjunto,brindemos a "solo" até lá...
    Abraço amigo
    João Carreira
    N.B.
    Estou a ver,pelo que descreve, que está metido em trabalhos forçados aí na sua habitação...é difícil,entendo bem,"conviver" com obras em casa.Que depressa terminem,são os meus votos.

    ResponderEliminar
  9. porto seguro
    vou deixar de lado, por ser demais evidente e só os 'cegos' não quererem ver, a codícia de falcão pela baliza e o brilhantismo de hulk que, para além de o fazer em força, parece agora ter-se habituado a marcar golos em jeito.

    e com que jeito!

    como sublinhado à categórica vitória do 'fc do porto', esta noite frente ao 'leiria' (5-1), deixo o lance 'sportinguista' do 3º golo: o executar rápido de joão moutinho na marcação do livre, 'assinalou' o local da falta com a mão para não deixar dúvidas ao árbitro, entregando a bola a silvestre varela que 'parte' o defesa e remata à baliza leiriense de forma indefensável. simples, rápido e eficiente.

    um 'fc do porto' que continua a mostrar uma excelente forma o que permite antecipar um picante 'clássico', frente ao 'benfica', dentro de duas semanas.
    ...........................................
    CARO REMÍGIO
    PEÇO-LHE QUE PUBLICITE AÍ NO SEU DISTINTO BLOG, ESTA "PRECIOSIDADE" ,ESCRITA PELO "FARENSE" ANTÓNIO BORONHA...
    ABRAÇO
    JOÃO CARREIRA

    ResponderEliminar
  10. Então, João, essa dita jóia do ourives farense Boronha foi "interceptada" por algum "gang" da máfia de Leste ou vem pelo correio? É que no comentário eu, mesmo que use o monóculo típico dos joalheiros, não descortino a "preciosidade" que nos prometeu.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  11. CARO REMÍGIO
    ... não sei se eu soube exprimir-me bem...gostei do poder de síntese ,do sentido e do sentir do Boronha de,em poucas palavras,( sendo ele, de outra "religião" que não a nossa...)nos ter "homenageado" no seu bem estruturado Blog.Não é todos os dias que,não sendo nós, os benquistos da C.S. e doutros cronistas sociais,sejamos mencionados com agrado e sentido da(s) realidade(s).Pessoalmente,gostei muito do pequeno texto...Se calhar, e admito isso perfeitamente, vi para lá da nuvem ... Juno.Isto,às vezes, é como com determinados filmes,ou até , c/um simples jogo de bola: para uns -sublime e de encher os olhos , para outros- um "barrete de todo o tamanho!".Só tenho que me penitenciar, se adjectivei, em demasia, o post do ABoronha.
    Abraço amigo
    João Carreira

    ResponderEliminar
  12. Caro João

    Com efeito, a descrição do "golo sportinguista", o terceiro da série que o FCP obteve contra o Leiria, é muito feliz e justificada pelos antecedentes dos dois intervenientes, a par dos encómios ao Hulk e à codícia do Falcao. Como "passei por cima" do porto seguro, não me apercebi de que não eram suas mas do "compadre" Boronha as palavras do texto, que o João enaltece e eu corroboro.

    Associado de cartão passado na Adega não sou mas sempre se encontra forma de ultrapassar essa lacuna. No caso dos vinhos que referi também não vale de nada porque os associados não beneficiam de bónus ao adquiri-los. Há anos atrás, um colega meu tinha lá funções de certo relevo. Mas o calendário da vida é implacável...

    Um abraço e muito boa noite.

    ResponderEliminar