quinta-feira, maio 05, 2011

PORTO-BRAGA, A FINAL (MAIS) DESEJADA.


FC Porto atinge terceira final desde 2000

                                 LIGA EUROPA:


            Em Villarreal (Espanha):


           Villarreal, 3 - FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 2
                                (Golos de Hulk e Falcao)

           No Estádio El Madrigal, em Villarreal, o Futebol Clube do Porto carimbou o seu acesso a nova final Europeia ao eliminar, no conjunto das duas mãos, a equipa espanhola pelo secore de 4-7. Depois de aos 17' da primeira parte ter sofrido o primeiro golo (ficando algumas dúvidas sobre a legalidade da jogada em função da posição do marcador no início do lance), os Dragões lograram empatar a partida aos 39,2' num remate de Hulk desviado por um defesa do Villarreal o qual alterou a trajectória da bola, traindo o seu guarda-redes. Em cima do intervalo, Hulk, depois de se ter isolado e tendo apenas pela frente o guarda-redes espanhol, não aproveitou a sua melhor oportunidade em toda a partida e chutou contra ele.

          Aos 47' da segunda parte Falcao, a passe de Guarin numa jogada de contra-ataque espectacular, geometricamente traçada entre os defesas locais. com toda a serenidade colocou o FC Porto à frente, colocando o resultado em 1-2. O "submarino amarelo" chegou ao empate (2-2), na sequência de um pontapé de canto mal rechaçado pela nossa defesa e, com muitos jogadores da equipa contrária dentro da pequena área de Helton, a bola chegou a seu marcador que, sem oposição, fuzilou a baliza. Aos 79' foi Otamendi que terá feito falta para penalti que o magnífico Rossi, numa paradinha, transformou no terceiro e na vitória, merecida, do Villarreal.

          O Futebol Clube do Porto não defrontou uma equipa qualquer (esta foi, sem qualquer dúvida, a melhor que tivemos de ultrapassar nesta prova) e é justo dizer que o Villarreal, criou oportunidades em número suficiente para, com mais eficácia na conclusão, ter posto em risco a nossa ida à final. Esperava, devo dizê-lo. uma reacção forte na primeira meia hora da partida por parte dos locais, mas sempre pensei que o FC Porto resistisse com tranquilidade ao ímpeto dos espanhóis; e se, em termos práticos isso foi conseguido, graças à categoria de Helton e com alguma felicidade à mistura, tive a sensação de que os Dragões andaram demasiado tempo confundidos (e perdidos) na teia do jogo adversário, perdia a bola com facilidade impressionante e só por duas ou três ocasiões logrou ultrapassar a defesa da casa.
           Fosse por desgaste da primeira parte dos espanhóis ou pelo segundo golo por eles sofrido, no período complementar o FC Porto melhorou em termos colectivos e o jogo passou a estar mais equilibrado. Guarin e Fernando, passaram a recuperar mais bola e a equipa passou a jogar mais no meio campo espanhol, ao contrário do primeiro período de jogo que me pareceu muito recuada. Jámes Rodriguez, que substituiu Cristián Rodriguez ainda na primeira parte, a jogar mais no  miolo, criou lances de rotura e elevou o grau de dificuldade em anular os seus passes venenosos. E Rúben Micael, que foi substituir Moutinho, bem como Souza, que entretanto substituíra Fernando (lesionado numa entrada a roçar a violência de um espanhol que deveria merecer vermelho directo), entrando bem no jogo, contribuiriam para estabilização do jogo da equipa e nunca mais a eliminatória deixou de estar em dúvida, se é que alguma vez isso aconteceu.

           Melhor pois o resultado do que a exibição, mesmo que uma derrota nunca possa deixar alguém satisfeito. O objectivo era Dublin e, esse direito é nosso, com merecimento e justiça no cômputo dos dois jogos.

           Helton foi a figura maior de equipa e a ele ficará a dever-se, porventura, o não ter estado em risco a passagem deste enorme obstáculo. Eu quase diria que a defesa não terá estado bem, mas não me atrevo pois defrontar jogadores desta classe, designadamente, Nilmar e Rossi, não é tarefa para qualquer. No meio, destaco Guarin e Fernando, ambos depois do sufoco da primeira parte. Hulk, alternou o bom com o menos bom, marcou e lutou com muito empenho. Falcao, como sempre, até no "assinar" do ponto elevando para DEZASSEIS (!) os golos até agora marcados e vai ser o primeiro nesta competição, DE SEMPRE!

          Vamos estar em Dublin com o sensacional Sporting de Braga, de Domingos Paciência, para a final que todos queríamos. Não que isso signifique que a nossa vitória será fácil. É bom começar já a pensar que os bracarense foram, sem margem para discussão, equipa que teve de defrontar as formações mais credenciadas desta competição, como o Liverpool, Arsenal e Dínamo de Kíev, e estarão numa final para eles histórica e que muito trabalharam para ter essa alegria.

          Como minhoto, é um orgulho ter como adversário na final inédita da Irlanda, o Sporting Clube de Braga. Como portista, não posso desejar que o meu clube do coração não seja o vencedor. Todavia, se os bracarenses se superiorizarem e foram capazes de ganhar a Taça, pela palavra de Dragão garanto que não vou ficar com ressentimentos. Fosse outro o adversário....

Domingos Paciência festeja a passagem à final da Liga Europa, após vitória sobre o Benfica por 1-0
        

10 comentários:

  1. MAIS UMA VITÓRIA, MAIS UMA ALEGRIA! Em complemento, mais uma derrota dos “encornados”, outra alegria…

    Eliminámos uma grande equipa e só uma super-equipa como o FC Porto a podia afastar da competição. O Porto geriu bem a eliminatória ainda que o Villarreal, fazendo o que tinha de fazer, tenha assustado alguns adeptos azuis-e-brancos. Mas a equipa não se assustou. O Villa marcou dois golos irregulares e outro de penalti. O FC Porto, nos momentos adequados soube transmitir aos espanhóis que a “missão era impossível”. Grande exibição de Helton a fazer uma época de sonho. Guarín esteve excelente, bem acompanhado por Hulk, Falcão e James. Hoje não gostei de Otamendi.

    Uma final nortenha em Dublin é um acontecimento fantástico. Os vermelhos foram mandados para o lugar deles. Têm o que merecem, “mai” nada... Uma Final é para se ganhar; não há vitórias antecipadas. É preciso continuar a lutar e fazer bem para sairmos triunfantes. O dia 18 será um dia grande para o futebol português. Mais uma taça UEFA está a caminho. Que a viagem seja para o PORTO.

    BIBÓ PORTO!

    ResponderEliminar
  2. Não foi com sombrero, mas que interessa isso, quando a eliminatória nunca esteve em perigo e passou a melhor equipa?

    Época para a memória e atenção que já tivemos muitas...

    A arrogância e a megalómania foi triturada.

    Parabéns à estrutura do F.C.Porto, na pessoa do seu Presidente.

    Ao técnico e equipa técnica.

    Aos médicos e enfermeiros.

    E aos adeptos, fantásticos que nunca deixaram a equipa caminhar sozinha.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Passagem à final como se espera e pretendia, num jogo complicado em que o FC Porto não foi capaz de evitar a derrota.

    O jogo podia e devia ter sido melhor controlado, apesar da real valia do adversário. Os Dragões atravessaram neste jogo demasiados momentos de nervosismo e desconcentração, um tanto incompreensíveis, tendo em conta a confortável vantagem de que dispunham.

    Valeu-nos nessas alturas o bom momento de Helton (que grande exibição!)que com um punhado de enormes defesas evitou o descalabro.

    O objectivo foi conseguido, mas fiquei com a sensação de que se o FC Porto tivesse jogado o seu normal, teríamos saído do El Madrigal com mais uma vitória.

    Parabéns a toda a «família» portista que contribuiu para mais uma final europeia.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Bom dia,

    Ontem como se esperava, os espanhóis entraram muito agressivos, e a fazer uma enorme pressão sobre a equipa de arbitragem. Nos primeiros 25 minutos passamos por dificuldades, fruto do pressing desta equipa de grande qualidade. Acabaram por conseguir marcar, apesar de Helton e Otamendi, nomeadamente, estarem imperiais na defesa.

    Depois de sofrermos o golo partimos para cima, e demos a reviravolta no marcador, e estivemos perto do 3-1, mas fruto das lesões, e da substituição necessária de Moutinho, acabamos por permitir ao Villarreal vencer a partida.

    Falcao, Guarin e Hulk fizeram um excelente jogo.

    Falcao bateu o recorde de golos numa só edição da UEFA Europa League ou Taça UEFA, estabelecido por Jürgen Klinsmann há 15 anos, ao elevar a sua contabilidade para 16 na caminhada do FC Porto rumo à final.... Notável!

    Fizemos história, e estamos mais uma vez, passados 7 anos numa final europeia!

    Uma palavra de apreço para os bravos adeptos do Porto que foram apoiar a equipa.

    A nossa equipa continua a fazer uma época de sonho, e esperamos todos que culmine com a conquista da Liga Europa e Taça de Portugal.

    Parabéns ao Braga e a Domingos ... o ídolo que fez o nosso treinador entrar nas lides do futebol.

    Sem ironias, concordo que o Braga será mais difícil de bater numa final que o Benfica, uma vez que é uma equipa muito consistente defensivamente, e que consegue "guardar" vantagens mínimas.

    Um abraço e bom fim de semana,

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    PS
    Este fim de semana em Águas Santas podemos escrever mais uma página bonita na história do nosso clube. Caso vençamos os locais, seremos tricampeões nacionais de andebol.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia,

    Ontem como se esperava, os espanhóis entraram muito agressivos, e a fazer uma enorme pressão sobre a equipa de arbitragem. Nos primeiros 25 minutos passamos por dificuldades, fruto do pressing desta equipa de grande qualidade. Acabaram por conseguir marcar, apesar de Helton e Otamendi, nomeadamente, estarem imperiais na defesa.

    Depois de sofrermos o golo partimos para cima, e demos a reviravolta no marcador, e estivemos perto do 3-1, mas fruto das lesões, e da substituição necessária de Moutinho, acabamos por permitir ao Villarreal vencer a partida.

    Falcao, Guarin e Hulk fizeram um excelente jogo.

    Falcao bateu o recorde de golos numa só edição da UEFA Europa League ou Taça UEFA, estabelecido por Jürgen Klinsmann há 15 anos, ao elevar a sua contabilidade para 16 na caminhada do FC Porto rumo à final.... Notável!

    Fizemos história, e estamos mais uma vez, passados 7 anos numa final europeia!

    Uma palavra de apreço para os bravos adeptos do Porto que foram apoiar a equipa.

    A nossa equipa continua a fazer uma época de sonho, e esperamos todos que culmine com a conquista da Liga Europa e Taça de Portugal.

    Parabéns ao Braga e a Domingos ... o ídolo que fez o nosso treinador entrar nas lides do futebol.

    Sem ironias, concordo que o Braga será mais difícil de bater numa final que o Benfica, uma vez que é uma equipa muito consistente defensivamente, e que consegue "guardar" vantagens mínimas.

    Um abraço e bom fim de semana,

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.com/

    PS
    Este fim de semana em Águas Santas podemos escrever mais uma página bonita na história do nosso clube. Caso vençamos os locais, seremos tricampeões nacionais de andebol.

    ResponderEliminar
  6. Caro Remígio
    ...a excelência da sua crónica remete-me para outras "paisagens" do jogo...
    Assim, eu diria que a inclusão do João Messinho , foi uma faca de dois gumes que só não nos penalizou (duplamente) porque o amarelo não aconteceu.Viu-se que "jogámos" com dez,quando até doze fariam jeito para tentar parar aquelas endiabradas feras do submarino...
    Eu percebi a "intenção" do AVB,mas desta vez,acho que teria sido preferível abdicar e proteger a 100% o habitual maestro,a favor de "onze contra onze".
    Aquele sufoco todo, nos primeiros 30 e 10/15 minutos finais -se bem que previsíveis- pareceu-me pouco ..."assimilado" por alguns jogadores do N/FCP,que pareciam virgens assustadas no meio do matagal. A imagem de marca desta equipa e aquilo a que habituou os seus adeptos, NÃO É pròpriamente aquela. Em tempos de euforia e barriguinha cheia, será bom que se pense num "bruno alves"(D.C.) e num "joão pinto"(D.D.)porque na Champions a coisa é mais severa ,se é que me faço entender.
    Grande jogo fez o Helton!
    Grande jogatana a do Guarin!(as voltas que a bola dá : agora, são este e mais dez!).
    Eu que sou avesso à derrota -do MEU FCP!-tive pena que o record de vitórias fora não fosse cumprido.Reconheço,sem rebuço,que o Villareal foi a melhor equipa que defrontámos e aquela que pôs a nu as nossas (algumas) fragilidades,em que devemos meditar e tentar corrigir...Eu sei,eu sei, que NÃO HÁ equipas perfeitas mas que não se abdique de tentar chegar lá.
    Agora venha o BRAGA ! O jogo não será fácil e espero que :
    1º - Não se entre em euforias tipo-benfica (já tinham assegurado a Final,logo no dealbar dos quartos...)
    2º Se promova uma festa portuguesa , urbana e civilizada,como sabemos fazer quando nos enchemos de brios.
    3º Que jorre o Vinho do Porto e o Verde por terras da Irlanda,salvaguardando sempre o preceito :"Se conduzir não beba".
    4ºQue ganhe o melhor e esse seja -en la cancha - o FCP !
    Um belíssimo fim de semana,lhe desejo eu.
    Abraço amigo do
    João Carreira

    ResponderEliminar
  7. Carìssimo João:

    Salvaguardando os direitos que lhe são devidos pela autoria do seu brilhante comentário, atrevo-me a subscrevê-lo "ipsis verbis", pois tudo quanto gostaria de ter dito, e penso, está,lapidarmente, nele contido!

    No que estou deveras feliz tem a ver com a superior categoria do nosso jovem técnico, o André Villas-Boas, que não pára de me surpreender pela maneira inigualável como conduz uma conferência de imprensa, a análise crítica e a racionalidade e inteligência das suas afirmações, tanto nas vitórias como no insucesso, como foi o caso de ontem. Tudo, usando de uma imperturbável fleuma e uma fidalga elegância, coisa muito pouco usual mesmos nos melhores clubes do mundo!

    Se Midas transformava em ouro tudo em que tocava, Pinto da Costa tem o génio de um Alquimista transformando-os em genuínas gemas preciosas.

    Com o abraço retribuído em dobro, tudo de bom para si.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  8. Caro Remígio
    Absolutamente de acordo com o que diz do AVB :-
    o homem é um ...SENHOR !
    ...... ...............
    Qto ao nosso presidente - conhecendo-o - e já tendo desfrutado da companhia dele em jantares de portistas no Algarve,lamento que o toque de...Midas daquele, não me tenha contemplado no que toca ao ...ouro,claro está. Se porém, no p.f.18 de Maio a medalha (de GOLD) vier, é como se, efectivamente,

    esse desiderato (também ) me tenha sido outorgado .
    Renovo o desejo de bfds
    Abraço
    João Carreira

    ResponderEliminar
  9. Meu caro :

    ..."PORTO-BRAGA, A FINAL (MAIS) DESEJADA!...

    Não sei , não .
    Eu preferia o SLB ... entravam todos "borrados" !

    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. azul dragao:

    O Braga, porque merece! Ainda que, para nós, seja muito mais difícil do que o seria contra o clube da Dona Victória.

    E, depois, são minhotos e e Domingos Paciência não usa um corte de cabelo "à sem abrigo", sem ofensa para os ditos.

    Forte Abraço.

    ResponderEliminar