terça-feira, dezembro 04, 2012

IR A PARIS E NÃO SER FELIZ.

             Liga dos Campeões
             Parque dos Príncipes, em Paris
             2012.12.04


s



                      Paris S.G., 2 - FUTEBOL CLUBE DO PORTO, 1
                                         (Golo de Jakson Martinez, 33')

              

               O Futebol Clube do Porto não conseguiu em Paris segurar o primeiro lugar da sua série, ao ser derrotado no Parc des Princes pelo Paris SG, pelo resultado de 2-1, com 1-1 ao intervalo, sendo relegado para o 2º lugar do grupo.

             A vitória dos franceses comandados pelo italiano Marco Ancelotti é aceitável pelo ligeiro ascendente que tiveram durante grande parte do tempo, ficando os bi-campeões portugueses a dever a si próprios a possibilidade de alcançar um resultado mais favorável não fossem alguns erros individuais cometidos. 

             A exibição da equipa portuguesa terá ficado àquem do que eram as suas esperanças de alcançar a vitória prestigiante e lucrativa, embora haja que reconhecer que lutou para obter melhor resultado conseguindo em boa parte do tempo igualar, e até superar o seu valoroso adversário.

             O primeiro golo francês resultou da marcação de um livre perto da linha lateral da grande área, tendo Thiago Silva surpreendido a defesa portista num golpe de cabeça que levou a bola a bater na barra e a entrar na baliza. 
             Decorridos apenas 4' o FC Porto empatava por Jackson Martinez, que bateu fulgurantemente de cabeça um centro de Danilo a meia altura.

            O golo da vitória dos parisienses aconteceu aos 61', com Helton a falhar a intercepção do remate fraco junto à base do poste, vendo a bola escorregar-lhe das mãos e a passar por baixo do corpo.

            Jackson Martinez e Lucho Gonzalez, aos 70' perderam, no mesmo lance, respectivamente, duas grande oportunidades para restabelecer o empate.

            Alex Sandro, Otamendi, Mangala, Moutinho, Fernando e Jackson Martinez estiveram bastante bem durante todo o jogo. Dos restantes era suposto fazerem mais e melhor. James foi intermitente mas fez algumas jogadas de bom recorte.

            O FC Porto alinhou de inicio: Helton, Danilo, Otamendi e Mangala; Moutinho, Fernando e Lucho (cap.); Varela, Jakson Martinez e James Rodriguez. Défour, aos 71'entrou para o lugar de Fernando e cumpriu; Varela deu no lugar a Atsu, aos 84' e, aos 86' é Sandro que sai para entrar Abdolaye.

            Wisky escocês com esta qualidade nem ao preço da zurrapa.

           

            

            

6 comentários:

  1. Carago !Amigo Remígio !
    Dei por mim a pensar, no final do jogo , no padre Manuel Bernardes (1644-1710 ). Disse ele assim :
    "Vemos também aqui exemplificado o apólogo do cão que levava nos dentes a gaivota e , vendo na água a sombra dela , quis também pegar-lhe, mas ao abrir a boca , perdeu o que já tinha e desapareceu-lhe o que imaginava . "
    O que terá isto de parecido com as duas ùltimas jornadas ? !...
    Vi uma equipa cansadíssima na 2ª parte ... um James , Moutinho ,Varela com chumbo nas botas ...Que se passa - estamos em Novº- e está tudo de ... gatas ?!!!...Pois é , qdo dá p'ra correr,tá quieto oh mau .
    Foi o que eu vi.
    Abraço amigo do
    João Carreira

    ResponderEliminar
  2. Bom dia,

    Ontem fiquei mesmo fodido com o resultado.
    E não é por esta derrota nos ter deitado para o segundo lugar do grupo.
    É me indiferente que calhe Barcelona ou qualquer outra equipa. Somos um dos maiores emblemas da Europa e por conseguinte entramos na champions para a vencer, e temos de ter estofo para vencer qualquer adversário.

    Fiquei fodido, porque uma vez mais cometemos erros primários que em alta competição são imperdoáveis. Mais um golo sofrido de bola parada, falhar golos cantados e como se não bastasse mais uma desconcentração individual que resultou num frango.

    Somos melhores que o PSG, e ontem mesmo com erros primários não merecíamos a derrota.

    Os atletas tem de ter estofo e tranquilidade e assumir o peso da camisola que envergam, caso contrário qualquer adversário nos vencerá na próxima eliminatória.

    Já em Braga, além da lentidão de leitura e reacção ao jogo de VP, os nossos atletas não tiveram a perspicácia de entender que havia um Larápio em campo, e que portanto é preciso ronha e manha.

    Por falar em manha, ontem a TVI mais uma vez demonstrou que tem profissionais que prestam um péssimo serviço ao jornalismo desportivo. "Mute" foi a solução para poupar a minha paciência.

    Os portistas presentes no estádio mereciam mais empenho e concentração.

    Há que agora recuperar a equipa e olhar em frente.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Perante o olhar de muitos observadores, sempre atentos ao melhor futebol da Europa, PSG e F.C.Porto discutiram no Parque dos Princípes cheio e com milhares de portugueses a apoiarem o campeão luso, o primeiro lugar do Grupo A. Venceu a equipa francesa e a vitória parece-me justa. O jogo foi interessante, bem disputado, mas faltou Porto, um Porto ao mais alto nível, quero dizer. Olhando para o resultado tangencial; ao jogo que foi equilibrado; se tivermos em conta o erro de Helton; e algumas oportunidades que desperdiçamos, podemos ser tentados a dizer que perdemos nesses pormenores, mas não, não foi só por isso que o Dragão hoje perdeu. Perdemos nos pormaiores, isto é, perdemos porque faltou gente e qualidade na exibição da equipa portista.

    Entramos mal, nervosos - porquê? -, precipitados, sem conseguir ter e trocar a bola, nunca fomos capazes de responder à entrada forte, determinada, pressionante da equipa de Carlo Ancelotti, que tanto ameaçou que marcou. A perder, a equipa portista reagiu, soltou-se, passou a jogar melhor e empatou por Jackson, após excelente passe de Danilo. Com o empate e quando se pensava que o F.C.Porto podia crescer, voltamos a ver mais PSG e novamente um Porto trapalhão, complicativo, sem grande organização, sem capacidade para colocar em respeito a equipa francesa que voltou à mó de cima até ao intervalo.
    1-1 na ida para o descanso, resultado que se aceitava, mas mais PSG.

    Na segunda-parte e no início, muito parecida com a primeira, mais perigosa a equipa da capital de França, Porto com os mesmos defeitos dos 45 minutos iniciais e novamente a sofrer um golo. É verdade que foi num frango de Helton, mas faltou matar a jogada antes, muitas cerimónias até Lavezzi rematar. A perder, voltou a haver mais Dragão, voltamos a jogar melhor, a ter possibilidades de empatar - Jackson na cara do guarda-redes e Lucho sozinho na recarga, podiam ter empatado -, mas faltou sempre qualquer coisa na forma como as jogadas eram construídas e resolvidas, nunca foi fluído e criativo o jogo do F.C.Porto.

    Resumindo, perdemos e perdemos bem. E quando digo que faltou gente, refiro-me alguns jogadores que estiveram muito abaixo das suas possibilidades. Não houve Fernando, Lucho e Moutinho também não mostraram muito, James aquém do que se esperava, num jogo de grande visibilidade e Varela, como é possível ter estado em campo até aos 84 minutos? Jackson marcou e se falhou outro golo, fez uma exibição muito razoável. A defesa, Helton excluído e não foi só pelo segundo golo, esteve bem, melhor, é verdade, Alex Sandro - espero que a sua saída aos 85 minutos não tenha sido por lesão - que Danilo, bem Mangala e super-jogo de Otamendi, o melhor em campo e um dos poucos portistas que não merecia perder.

    Notas finais:
    Jogávamos pelo primeiro lugar, pelo prestígio e pelo dinheiro. O prestígio não ficou abalado, mas não saiu reforçado; o dinheiro foi-se; e o primeiro lugar também, sendo este facto o mais fácil de digerir. Atendendo às equipas que vão ficar em segundo e em primeiro, venha o diabo e escolha.

    Da forma como o jogo decorreu, atendendo à dinâmica e velocidade com que o PSG jogou, é especulativo dizê-lo, mas se não temos poupado jogadores e vendo a falta de andamento de alguns jogadores portistas, não sei não...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. joão abel calais:

    Meu caro João.

    Não posso estar mais de acordo. Razões? Estão à vista: os "rapazes" estão estourados por tanto (verem) jogar...
    Um conselho: deixem de ver o Barcelona...

    (PS. Agradou-me muito vê-lo de volta. Já sabia que nem o dramático vendaval se "atreveu" a molestá-lo.Felizmente.

    Abraço de amizade.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Remígio
      Tentarei ser mais presente ... Tenho fases ! mas estou vivinho da costa e SEMPRE ! SEMPRE ! PORTISTA, como o meu amigo . Há certas derrotas e "comportamentos" que me deixam ... doente.(esta de Paris ,doeu-me !)
      Abraço amigo e boa sorte para sábado: Não podemos deixar os "murrinhas" passar p'rá frente...
      João Carreira

      Eliminar
  5. Amigo :

    ..."Jackson Martinez e Lucho Gonzalez, aos 70' perderam, no mesmo lance, respectivamente, duas grande oportunidades para restabelecer o empate."...

    Só prova que estivemos quase ...quase...

    Abraço

    ResponderEliminar