terça-feira, julho 26, 2011

DEFINIR O PLANTEL, JÁ!

http://4.bp.blogspot.com/-NxBs0_16wEA/Ti5pQgRpVpI/AAAAAAAAJeM/kCuT5e--WD0/s1600/20110726-oJogo.jpg
          Até ao dia 31 de Agosto mantém-se aberto o mercado para as transferências dos jogadores, o que significa que as incertezas quanto à definição final dos plantéis estão ainda muito longe do fim, quando algumas equipas estão já em competições oficiais e, outras, fá-lo-ão dentro de dias.

           A excepcional época que o Futebol Clube do Porto realizou conduziu a maior parte dos seus jogadores ao topo da visibilidade europeia, sendo natural que alguns deles sejam cobiçados por clubes de nomeada desejosos de reforçar as suas posições no ranking dos mais fortes e ambiciosos clubes mundiais.


          Uma mão cheia dos nossos jogadores que mais se destacaram e, continuam a evidenciar-se nos torneios ultimamente realizados, têm sido insistentemente dados como certos fora do clube, porém, nenhum deles está confirmado como vendido transaccionado mas, tudo parece, poderão vir a sê-lo até ao fim do longo tempo que ainda decorre para isso. Entretanto, imperturbável aparentemente, Vítor Pereira e a equipa prosseguem empenhados na preparação para os próximos compromissos não obstante as ausências que ainda persistem.

´         Esta dilação que se verifica no fecho das entradas e saídas dos jogadores não é boa para o trabalho que tem que ser feito, porque, embora as saídas possam estar mais ou menos previstas e as soluções já encontradas para as colmatar, sempre surgirá perturbação seja pela diferença de valor das pedras a substituir ou pelo curto período de adaptação do escolhido para o lugar deixado vago.

          Restam muitas incertezas sobre quais (e quantos) vão ser os jogadores do Futebol Clube do Porto que vão deixar de representar o clube na próxima época, tomando como acto de gestão administrativa necessário e normal o contrabalanço entre as despesas e as receitas. Quem compra, se o faz de boa fé e pensa em pagar o bem que adquire, tem que prever donde poderá vir a receita para cumprir os compromissos assumidos. Só não procede desta maneira quem é irresponsável ou confia que a teta da vaca pública lhe continue a alimentar os vícios de uma fidalguia perdida...

         Beto, Sapunaru, Rolando, Fucile, Álvaro Pereira, Guarín, Belluschi, Fernando, para só nomear aqueles que mais vezes jogaram na época transacta, já foram vendidos "mil vezes" pelos media desde que começou o chamado defeso. Até Hulk, cuja cláusula de 100 milhões €, pareceu, a certa altura, ser pequena para tanta procura. É de crer que, os que os desejem ver "a milhas" dos Dragões, tenham de sofrer pelo menos mais a época que se inicia com as "desfeitas" do Incrível.

         Apesar do twiter andar actualmente menos frequentado, não estou muito certo de que Falcao esteja já satisfeito com a conversa de "pé de orelha" que travou com o laureado Presidente Pinto da Costa. Engrossou a tranca da porta mais uns míseros 15M€, mas não duvido que, quem pode e deseja, tanto assina um cheque de 30 como de 45M£. Trocos!

         Eu tenho muito receio de que a má notícia para os portistas venha do João Moutinho, formiguinha a que me habituei a apelidar de Messinho, não porque seja comparável ao MELHOR DO MUNDO (são jogadores com características próprias mas não muito díspares quanto ao que representam para a estrutura da equipa), pelo que a sua saída influenciaria a estrutura e solidez do meio campo da equipa azul-e-branca. O pequeno médio foi decisivo para o equilíbrio e estabilidade da equipa em muitos jogos da época finda e não tem, neste momento no plantel, quem o faça com igual competência. Estou na expectativa de confirmar se o balneário do Dragão foi desinfectado convenientemente da bactéria esterlina ou não morreu de todo a larva que torna podres as boas maçãs...

         Fernando, se tem vontade de sair, já não devia estar no Porto. Potenciou algumas das qualidades que justificaram a sua contratação mas não atingiu (será que lá vai chegar?) o patamar dos imprescindíveis, se é que alguém o possa ser. Álvaro Pereira (o Palito) cresceu claramente desde que chegou ao Porto e é, actualmente, um  dos melhores do mundo no seu lugar. Tem mercado e Pinto da Costa, sabe-o melhor que ninguém e pode estar disponível para fazer outro bom negócio. Cristian Rodriguez, está certamente no mercado. É um activo ainda com significativo valor e o FC Porto está bem servido quanto a substituto. Assim... Rolando? Belluschi? Guarín? O argentino estava a dar nas vistas quando teve que sair, por lesão, da situação de titular. A partir daí, foi Gaurín que arrancou para um final de época espectacular, tornando-se uma pedra fulcral, uma força pujante e influente no valor global. Não deve faltar quem o desejasse ver com outra camisola, porque lhe conhecesse as capacidades e a ambição. Rolando, já tem alternativa séria.


         Por tudo o que fica escrito, mesmo que aparentemente não seja o prato mais requisitado pelos meios de comunicação social, o tal Portugal com capital no Rossio tem tido muito com que se entreter com o que se passa lá para a segunda circular..., não afasta totalmente dos Olivais o cenário de alguma convulsão o que, venha ela a instalar-se, muito melhor será ocorrer agora do que estando já a decorrer os jogos "a doer".

         Seja o que for venha a ocorrer ninguém está por demais preocupado. Somos Porto e estamos seguros de que o Comandante do barco há-de regressar da campanha deste ano com fartura de peixe graúdo e saboroso.

          

        

2 comentários:

  1. “Somos Porto e estamos seguros de que o Comandante do barco há-de regressar da campanha deste ano com fartura de peixe graúdo e saboroso.”
    Precisamente por isso meu caro, é que os tubarões procuram as nossas mansas águas para saciar o seu apetite de predadores sempre famintos. Sai-lhes um bocadito caro mas…

    ResponderEliminar
  2. O problema é o mercado durar, durar e só terminar a 31 de Agosto. É óbvio que se sair alguém do núcleo duro, entrará alguém de qualidade, mas entre jogadores de valor semelhante, leva vantagem o que já conhece os cantos à casa, os colegas, o futebol português, etc. e esse é que é o drama, em termos de Champions, que para o mercado interno, mesmo assim lutariamos por todos os objectivos.

    Abraço

    ResponderEliminar